GUIAS RÁPIDOS

Xau reputação! Lá se vai o teu (bom) nome…

A reputação constrói-se e é preciso mantê-la. Os níveis mais elevados são conseguidos com muito esforço e dedicação. Devemos sempre ter muito cuidado…

 

Se por um lado nos esforçamos para criar uma imagem sólida e profissional, no mercado de trabalho, temos de ter cuidado para não a estragarmos. As ações que levamos a cabo, quer em termos de execução, quer até em ações complementares, têm de ser muito bem ponderadas. A reputação custa a criar, mas é muito fácil destruir… Costumamos até ouvir que “de bestial a besta, é um saltinho”…

Tenhamos em linha de conta alguns aspetos que nos devem prender a atenção… Eis algumas ações das quais não nos podemos esquecer, de modo a mantermos a nossa reputação em alta (ou em crescimento).

 

Coleção de fotografias

Os jogadores de futebol guardam as camisolas dos clubes onde jogaram. Os músicos, um exemplar de cada álbum onde participaram. Os designer, uma cópia de cada trabalho. Nós devemos manter um histórico de todos os nossos trabalhos (principalmente os pagos). A perda de todo o registo fotográfico anterior pode ser desastrosa. As soluções são várias e passam por ter uma, duas ou três cópias em registo físico (disco externo). Um pode avariar e ficamos ainda com outro(s). Por outro lado, o alojamento na cloud parece-me uma solução fiável e cada vez mais aceitável. Dependendo do que pretendem e do grau de segurança que exigem, podem escolher várias contas gratuitas ou pagar um serviço de alojamento. MEGA, DROPBOX, GOOGLE DRIVE, BOX, entre outros, fornecem serviços de qualidade a preços reduzidos.

 

ISO

Uma das componentes que pode influenciar a qualidade das imagens é o ISO. O ISO é responsável pela quantidade de detalhe captada na fotografia. Quanto maior o ISO, mais fácil se torna tirar fotografias com pouca luz… Cuidado com a utilização deste elemento. Lá por permitir mais informação, esta vem normalmente acompanhada com ruído. A utilização correta do ISO pode salvar-te a reputação. Parecendo que não, as fotografias podem parecer boas no LCD da câmara, mas não tão boas no computador. Não confies demasiado no ISO, especialmente nos valores mais alto. Se há situações em que esta configuração é imperativa, outras há em que não traz nada mais do que uma carrada de tempo perdido e um cliente insatisfeito. Caso a tua máquina o permita, uma solução é utilizar o auto-ISO, calculado automaticamente pela câmara. Caso prefiras não o fazer, podes sempre estipular um período de tempo em que, manualmente, colocas todas as configurações da máquina no seu índice mais baixo. Assim, ao tirares outra fotografia, terás obrigatoriamente de reajustar as configurações da máquina. Perdes algum tempo, é certo, mas podes salvar uma sessão e a tua reputação!!

 

Legalidade

Quanto fazes uma sessão fotográfica, esta pode ter dois fins: ou fica para o/a modelo, ou serve para ser vendida online. Stockphoto é uma solução para angariar dinheiro. Venderes as fotografias em bancos de imagens pode revelar-se num “vendedor silencioso” e uma máquina automática de receitas. Contudo, é importante que tenhas todos os aspetos legais controlados. Mesmo que penses não vir a precisar, tenta fazer um acordo escrito onde tenhas o registo da autorização para uso das imagens. O bom velho tema dos direitos e de quem pertencem teima em não terminar. Pelo sim, pelo não, defende-te! De hoje para amanhã, dá-se o dito por não dito e podes ficar preso a uma indemnização que não abona nada a teu favor. Um fotógrafo que tem de indemnizar um cliente é mau para a reputação.

 

Segurança

Não, infelizmente não descobri (ainda) a solução para o problema de segurar o material fotográfico… mas é preciso ter em atenção que os acidentes acontecem. Conheces as Leis de Murphy? Pois bem, quando nada pode correr mal, é aí que os acidentes vão acontecer. Imagina-te a fotografar um casamento (ou outro evento qualquer). Estás a usar o teu equipamento que, de repente avaria!! (PÂNICO!) Ficaste sem máquina, ficaste sem bateria ou até mesmo ficaste sem espaço nos cartões… Precavém-te! O seguro morreu de velho.. Sim, é complicado fazer um investimento em duplicado “só por causa do cheiro das tintas”, mas tens de ter em atenção que os azares acontecem. Pede emprestado, aluga, mas está preparado! Normalmente, quando se contrata um fotógrafo, é porque confiamos no seu trabalho e queremos estar descansados no que respeita ao registo do evento. Lembra-te que há momentos que são irrepetíveis! A tua reputação vive da publicidade positiva. Uma palavra contra tem três vezes mais impacto do que uma positiva.

 

Portefólio

Esta ferramenta é fundamental para a nossa contratação. É aqui que mostramos o nosso trabalho, resultante das capacidades que nos estão inerentes. Estudamos ou somos simplesmente dotados, o importante é que percebam e conheçam o nosso trabalho. Sim, o nosso trabalho… Cuidado ao usar fotografias que não são da nossa autoria! Parece um pouco infantil, mas a colocação deste tópico fala de algumas situações que jamais deveriam ter existido. “Eu estive presente”, “eu ajudei na conceção da fotografia”, “eu estava a controlar a luz”, … Bahhhh!!! Não disparaste, a fotografia não é tua… Não a uses no portefólio. Considerarmos que os clientes são ignorantes e que não percebem que há ali um exemplar que não nos pertence, é um passo para a “morte”. Poderá ser exatamente aquela fotografia que, na tentativa de replicação, vai correr mal. Mesmo sendo tua, é provável que não consigas fazer mais nenhuma igual, mas ainda assim tens a confiança e sabes como foi feita; podes sempre tentar… Imagina que até te safas perante os teus clientes… Os teus colegas (fotógrafos) jamais te perdoarão a injustiça e o plágio. Eles farão questão de te arruinar!

 

Podemos aqui falar de mais algumas ações a ter em consideração tais como o mau investimento, a imagem (pessoal e institucional) pouco cuidada, a utilização de linguagem inapropriada, … enfim, uma série de outros fatores a ter em linha de conta. Contudo, e considerando que os outros batem no senso comum, estas são algumas das principais causas da conquista de uma má reputação. Se consideras que alguma outra deva estar presente nesta lista, não deixes de partilhar a tua opinião…

Artigos que podem interessar

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia