GUIAS RÁPIDOS OPINIÃO

Trocar DSLR por Mirrorless? 6 razões para não o fazer…

Muito se tem falado acerca da nova moda de máquinas fotográficas digitais. Sim, porque na minha opinião não deve ser outra coisa que não moda… Trocar uma DSLR, com quem temos tido uma relação séria nos últimos anos, com provas dadas de fidelidade, por uma “mais nova”, “mais magra e leve”… nunca me pareceu uma opção inteligente.

Não obstante do preço poder ser um indicador de peso, o facto da tecnologia utilizada em cada um dos tipos de câmaras não deve ser o suficiente para me fazer trocar a minha velha DSLR (bem, no meu caso não assim tão velha, …. tem apenas alguns meses de vida, mas é um modelo de 2012) por uma mirrorless. Confesso que estava indeciso entre comprar a Canon 6D ou uma mirrorless, e em certos aspetos agradeço o facto de me terem emprestado uma que me permitiu suprimir algumas dúvidas que tinha. Há mais, mas há pelo menos 6 razões pelas quais identifico que as câmaras mirroless nunca serão uma ameaça às DSLRs, pelo menos as que estão disponíveis no mercado.

 

Duração da bateria

Trocar de câmara obriga a utilizar todo um conjunto de novas tecnologias. A bateria é, para mim, um dos elementos fundamentais na utilização da câmara fotográfica. Considerando que as mirrorless são exageradamente eletrónicas, funcionando com base no viewfinder, o consumo de bateria é elevado ao extremo, comprometendo o tempo de utilização.

 

bateria-baixa

Fraca duração da bateria

 

Foco automático

Dependendo do tipo de fotografia de que formos adeptos, a utilização de foco automático pode ser um factor de primordial importância. Desporto, objetos em movimento, vida selvagem ou qualquer outro tipo de fotografia que requeira uma utilização continua e rápida do foco automático irá comprometer a publicidade desenvolvida em torno das mirrorless.

 

autofocus

Foco automático lento

 

Qualidade de Imagem

Obviamente que nem tudo é mau e as mirrorless batem aos pontos as DSLRs … em vídeo. Contudo, e na minha opinião, as máquinas fotográficas são para … fotografia (de outra forma chamar-se-iam de máquinas de filmar ou, em última instância, híbridas), o video não faz parte dos meus requisitos. Sendo assim, a excelente qualidade de imagem em vídeo não compensa a qualidade inferior na fotografia.

 

image-quality

Qualidade de Imagem

 

Tamanho

Pronto, está bem… as mirrorless são mais pequenas! Agora, se ao corpo juntarmos as lentes intermutáveis, começamos desde logo a comprometer o tamanho. Mais… se quisermos reaproveitar as lentes da nossa “antiga” DSLR através da utilização do adaptador necessário, estamos também a comprometer o peso e o equilíbrio da “nova solução”. Aquilo que anteriormente poderia ser considerada uma vantagem, torna-se automaticamente num ponto menos positivo quando começamos a evoluir e a quitar a máquina.

 

camera-size

Tamanho das mirrorless vs DSLR

 

Escolha de Lentes

Não me parece que possa ser um factor a considerar de elevada importância, mas o certo é que existe um número muito mais reduzido de opções para “lentes mirrorless do que para as DSLRs. Obviamente que esta realidade tende a alterar-se, mas para já, a realidade é esta.

 

mirrorless-lenses

Lentes para câmaras mirrorless

 

Viewfinder digital

A câmara que me emprestaram não tinha viewfinder… quer dizer, o ecrã traseiro servia de viewfinder (o que não tinha era o “monóculo”). Há contudo, para aquele modelo bem como para muitos outros, um adaptador que permite ter um viewfinder digital nas mirrorless que não o tiverem de origem. Certo é que a qualidade dos viewfinders digitais está muito superior ao que havia antigamente, mas ainda assim consome bateria e só funciona com a máquina ligada.

 

digital-viewfinder

Viewfinder digital

 

Sinceramente, acho que se me esforçasse um bocadinho mais conseguiria encontrar mais meia dúzia de razões pelas quais me irei manter nas DSLRs. Sou adepto das tecnologias, das novas tendências, mas restrinjo as minhas escolhas apenas aos equipamentos que valem a pena. Não compro, ou utilizo, só por comprar… Tenho de ter a certeza de que, quando chegar à altura de trocar de câmara fotográfica, valerá a pena todo um reinvestimento em acessórios que, em conjunto com um corpo, me trarão vantagens qualitativas no resultado final. Por enquanto considero as mirrorless um flop

Artigos que podem interessar

1 Comentário

  • Reply
    RICARDO MIRANDA
    19 Fevereiro, 2016 at 1:21

    É sem dúvida um tema algo controverso… mas existem cada vez mais fotógrafos a optar por uma mirrorless como back-up!!
    Inclusive sei de alguns nomes da fotografia Europeia/Mundial, que estão aos poucos a mudar o seu arsenal Canon/Nikon por ex, para o sistema Fuji (ex)… e já com provas dadas e mais que analisadas em laboratório, algumas mirrorless têm qualidade de imagem superior a algumas DSL`R e rivalizam com muitas full-frame…a qualidade da imagem por si só, não chega para uma boa fotografia… uma foto com excelente qualidade de imagem, pode ser também uma sem qualquer interesse/impacto, com péssima luz, enquadramento, torta e etc… já vi fotos premiadas mundialmente com um ruído digital incrível (ISO praticamente no máximo devido à ausência de luz)… mas pelo impacto da foto e da História por detrás da mesma, se tornaram fotos premiadas e apreciadas mundialmente!!!
    Não possuo nenhuma mirrorless, mas sim uma DSL´R + 5 objectivas!
    O que me chateia mesmo nas mirrorless, é a baixa capacidade da bateria!!

Deixe um Comentário

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia