INSPIRAÇÃO

O cego também “vê”

Sempre me fascinaram os vídeos de pessoas que se superam e mostram que não há quem lhes imponha limites. Para alguns, desafiar as leis da vida e tentar o impossível é algo de extraordinário e motivo de orgulho; para outros, há muito mais do que um pouco de loucura… Não me arrisco a dar grandes exemplos, mas um cego que fotografa é suficientemente ilustrativo do que a capacidade humana é capaz!

Um cego que vê? Não!!! O cego não vê, mas fotografa! Ora, se considerarmos que para fotografar é preciso ver, e que há quem veja com a alma, então refaço a afirmação anterior e digo que há cegos que “vêem”.

A notícia é recente e conta que o facebook inicia uma nova funcionalidade que, com recurso a inteligência artificial, capacita os invisuais para saberem para onde estão a olhar. A funcionalidade é recorrente, mas apenas estava disponível para texto que, lido em voz alta, faziam com que toda a gente soubesse o que estava escrito. Agora, a empresa de Mark Zuckerberg volta a mostrar que todos somos iguais.

 

Como Neil Armstrong disse “It’s a small step for man giant leap for mankind” e começa a restaurar-se a fé humana. Tendemos a sentir pena por quem não tem o mesmo que nós (… têm tantas outras coisas!!), mas devemos minimizar as distâncias e aproximarmo-nos de quem gostaria de ter um pouco mais.

Mas o facto de terem agora mais acesso à informação visual, não lhes confere a capacidade de fotografar. Contradiga Peter Eckert que por causa de uma doença acabou por ficar cego. Por teimosia ou por uma questão de ego, nem mesmo esta sua nova condição o impediu de fotografar, antes pelo contrário. Na altura em que perdeu a vista ganhou o gosto pela fotografia. Parece estranho, mas foi esta força que o impediu de se retirar e acabar como muitos outros, entregues ao conformismo de uma nova forma de estar e viver. Peter Eckert desenvolveu capacidades inatas que lhe permitem desenvolver um trabalho brilhante.

Muitos dirão que falo por compaixão ou porque baixo a fasquia pela condição do autor, mas a verdade é que vi já alguns trabalhos premiados que …. sinceramente! Enquanto que neste caso; quem me dera conseguir fazer algumas destas fotografias. Provavelmente nem com 4 ou 6 olhos conseguiria “ver” tão bem. Cego? Apenas é cego o que não quer ver…

O que inicialmente me parecia um assunto básico e com desfecho óbvio é afinal um motivo de orgulho por partilhar a mesma paixão deste senhor e uma motivação para continuar a querer aprender. Na certeza porém de que tenho a certeza que jamais lhe tocarei nos calcanhares.

Vejam alguns dos trabalhos de Peter Ecker:

O video ajuda-nos a explicar o que sentimos pela fotografia. Além de outras qualidades Peter Eckert tem o dom de expressar sentimentos e ideias.

A todos os Peter Eckerts por esse mundo fora, o meu muito obrigado por serem uma fonte de inspiração.

Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia