GUIAS RÁPIDOS

Material usado: 11 dicas para comprar em segurança

O que já não serve a uns, pode muito bem ser a salvação de outros. Pelas razões mais variadas, é comum encontrarmos quem se queira desfazer de material em bom estado, bem como quem não se importe de não ter o último grito tecnológico. Um profissional pode já não se satisfazer com uma lente que para um amador (ou até mesmo outro profissional, … porque não?) pode ser um salto qualitativo. O mercado de material usado ganha expressão, passando a ser uma opção cada vez mais válida.

Compram-se carros usados, casas usadas e até roupa usada… O equipamento fotográfico não é mais, nem menos, suscetível a enganos. Assim, deverá ser encarado este mercado paralelo com seriedade, embora com precaução.

camara-usada

Câmara fotográfica usada

Estas 9 dicas podem servir para identificar uma boa compra de um engodo ou de uma tentativa de ludibriar alguém que, sem informação e conhecimento técnico, se arrisque a cair na tentação de um bom preço. Nem tudo o que reluz é ouro, mas há também oportunidades únicas que não devemos ignorar. O importante é conseguirmos distinguir cada uma destas situações.

Lentes pull push

A primeira dica vem para as objetivas. Sabemos que é neste campo que é mais fácil investir pois é onde temos maior retorno. è preferível investir numa boa lente, tendo um corpo razoável do que comprar um excelente corpo e fotografar com lentes fracas. Uma das muitas opções que se vêem à venda no mercado de material usado são as lentes chamadas “pull push”. Nestas lentes o zoom não é feito através da rodagem da zona de zoom que faz “esticar” e “encolher” a lente, mas pela própria ação de “esticar” e “encolher”. Estas lentes tendem a ganhar folgas tornando um investimento em despesa num abrir e fechar de olhos.

Corpo

Os corpos antigo podem revelar-se em negócios tentadores. Não obstante do número de disparos, é normal estarmos tentados a ficar com um corpo de uma máquina “fora de moda”. Neste caso, a moda não deverá pesar na escolha pois estas tendem a ser lentas e mais barulhentas. É certo que na altura em que eram o top dos tops não havia melhor e daí o seu preço elevado, mas com o evoluir da tecnologia, o mais certo é conseguirmos obter uma mid range mais recente (ou nova) pelo mesmo preço.

Tripés

Os acessórios aparecem muitas vezes com preços incrivelmente baixos. No caso dos tripés, é possível sermos enganados com uma facilidade estonteante. Nunca comprem em sites que não aceitam a devolução e, sempre que tiverem oportunidade, confiram o material de construção, estiquem e encolham as pernas do tripé várias vezes. Procurem por falhas, empenos peças partidas. Pela fisionomia do material, sejam picuinhas e percam todo o tempo que tiverem para inspecionar, detalhadamente, a peça. Lembrem-se que pode ser barato, mas se estiver estragado de nada vos serve.

Lentes de fotógrafos profissionais

Mais uma vez no campo las lentes, a melhor altura de se comprar uma lente usada é quando sai uma nova versão do mesmo modelo. Quando uma marca vende uma 70-200 durante uma série de anos e resolve lançar um novo modelo, a anterior passa a ser uma boa opção. Principalmente se estamos a falar de material de utilização profissional, e por questões de exigência laboral, os fotógrafos tendem a estar atualizados. Contudo, se venderem as lentes antigas, ainda em boas condições, dá para abater ao preço das novas. Assim, procurem cercar-se de fotógrafos profissionais que, além de vos poderem aconselhar, vos coloquem nas suas listas de “dispensados”. Estes tendem a não enganar os seus clientes de material usado, até porque não sendo a sua principal tarefa, pode estragar a sua reputação.

Filtros

Comprar filtros é talvez a opção mais fácil e segura. Levante o filtro e aponte-o para o céu, para uma zona com bastante luminosidade e perceba se tem algum risco. Esta é a melhor compra, mais livre de erros, que se pode fazer quando consideramos a compra de material usado.

filtro-usado

Compra de filtro fotográfico usado

Baterias

Há simplesmente coisas que não se compram usadas e as baterias são o exemplo disso. É verdade que vemos imensos exemplares destes à venda em sites e casas de material usado, mas também há uma série de pessoas que gosta de viver à custa dos outros, enganando-os. Não digo que haja uma relação direta, apenas que a compra de baterias usadas é talvez a forma mais fácil e infantil de sermos enganados.

Sacos, malas e mochilas

Pela dinâmica e pelo material de construção, é fácil perceber se vamos ser enganados ou não. Com alguns testes básicos de resistência e através de uma análise cuidada às costuras conseguimos definir o grau de degradação do material, refletindo-se no preço.Ressalva se faça às malas rígidas que, por norma, Vêm com uma espuma pré cortada e que está com o layout de acordo com o equipamento do anterior dono. Caso optem por esta solução, considerem um custo adicional para a recarga de espuma, para que seja cortada de acordo com as vossas necessidades.

Sinais externos de utilização

Reparem nos pormenores para identificar a utilização, e o trato, que o equipamento já teve. Confirmem se está de acordo com o que o vendedor reclama. Analisem o grau de desgaste do conto que, junto à câmara, deverá ter sinais visíveis de utilização. As borrachas, depois de alguma utilização, tendem a desgastar-se e até a desaparecer. Aprendam a ler nas entrelinhas.

Caixas estanques

Com a aproximação do verão e com a chegada da GoPro ao mercado fotográfico, muitas são as ideias para comprar uma caixa estanque para o nosso equipamento. Estas permitem fotografar debaixo de água, explorar o fundo do mar ou simplesmente fotografarmos os nossos filhos na água, mantendo totalmente o equipamento seguro. Contudo, é preciso aferir a qualidade do material. Se por um lado é certo que a comunidade de fotógrafos falhados é maior na fotografia subaquática, libertando um maior número de material usado à venda, é certo que podemos incorrer no erro de comprar uma caixa estragada. Confiram a qualidade do material, possíveis riscos na zona da lente e testem a caixa (vazia) numa piscina. Certifiquem-se que não há ponta de água que entre na caixa, para não danificar a máquina.

Trabalho de casa

Confirmem o preço do material em em vários sites. Analisem a disparidade de valores e concluam sobre qual o preço médio praticado no mercado. Confrontem com o preço do equipamento novo, pois muitas vezes não compensa comprar usado.

Lojas de material usado

Tal como acontece com as lojas de reparação de material fotográfico, não há muita divulgação acerca dos locais onde pudemos comprar material usado. Existe, é conhecido, mas não está divulgado. São normalmente algumas lojas de rua, ligadas à venda de material fotográfico, as principais responsáveis por fazer mexer este segundo mercado. Há as lojas de compra de material usado, mas não são especialistas, logo não garantem que a compra vos vai trazer o benefício que procuram. Há os sites tipo custojusto e olx, mas mais uma vez convém termos cuidado pois podemos estar tentados a confiar em pessoas pouco confiáveis; e há o Facebook. Este último, através da criação de grupos específicos para o efeito, apetrecham-se de uma vasta gama de material disponível. Mas tenham atenção que comprar no Facebook e no OLX pode ser praticamente a mesma coisa. Lá por estarmos num meio mais “familiar”, não conhecemos toda a gente com quem falamos, fazendo com que devamos ser cautelosos.

Procurem lojas físicas que vos garantam qualidade; procurem material usado que possam comprar com garantia dada pela loja, ou até mesmo que estejam ainda dentro da garantia, mas certifiquem-se de que esta não é falsificada. Sempre que possível, encontrem-se com o vendedor (pessoalmente) e experimentem o material. Tirem uma série de fotografias e confirmem a qualidade. Assumam uma posição tipo Sherlock Holmes e usem uma lupa para inspecionar os elementos mais pequeno das máquinas e/ou lentes. Confiram os contactos e procurem pontas oxidadas ou com elevado grau de desgaste. Vejam se o sensor tem sinais de desgaste ou avaria.

Partilhem a vossa história com os restantes leitores. Onde compram o vosso material fotográfico? Já compraram material usado? Tiveram alguma surpresa desagradável? Partilhem a vossa experiência.

Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia