OPINIÃO

Hoje discuti com um profissional!

A fotografia é uma paixão de muitos amores… Uns apaixonam-se pela arte e outros pelo dinheiro que dela conseguem obter. O projeto FOTO GURU tem-me dotado de conhecimentos e experiências únicas e que, de outra forma, estou certo nunca as teria. Como é normal, sempre que há a possibilidade, o tema “fotografia” vem à baila e hoje não foi diferente. Um amigo, profissional, emprestou-me uma das objetivas com que fotografei o MEO Marés Vivas e hoje fui devolvê-la! Palavra puxa palavra “grunhido puxa grunhido” e … discuti com ele!

Falávamos da evolução do fotógrafo e da importância da fotografia de casamento; não tanto pela técnica e pela aplicação de conhecimentos, mas mais na vertente lucrativa da coisa! A certa altura, não sei muito bem a propósito, fomos parar à PHOTOKINA. Para quem não sabe, a PHOTOKINA é a principal feira de fotografia do mundo e é lá que são apresentadas as principais novidades relativas a este tema. Câmaras, objetivas, acessórios, … tudo o que estiver direta e indiretamente relacionado com a fotografia está representado na PHOTOKINA.

Estávamos a falar das novas técnicas de zoom da Canon – que tinham ficado para trás relativamente à concorrente mais direta, a Nikon – e foi quando fui obrigado a discordar dele… A teoria que apresentou referia-se à necessidade de adquirir uma terceira máquina fotográfica que serviria para ficar no estúdio. A primeira e a segunda andam com ele e acompanham-no para tudo que é trabalho. Diz ele que, para o caso de ser assaltado ou de lhe acontecer alguma coisa às máquinas (1 e 2), tinha sempre uma de backup. Não resisti e discuti…

A discussão foi pacífica, mas tive de apresentar os meus argumentos. O preço que falava rondava os 2.000€, mais coisa menos coisa… Foi quando lhe perguntei qual a finalidade e a utilização real que daria à máquina. Para backup, para usar maioritariamente em internet, não me parece que seja uma escolha inteligente! Falei-lhe da minha experiência pessoal e com a FOTO GURU e o ensinamento que daqui tenho retirado. Não tenho margem para comprar material; muito é emprestado ou gentilmente cedido para testes e acaba por ficar, portanto custa-me ouvir o valor dos novos equipamentos. Quais as grandes vantagens e as novidades que me fazem ter de comprar uma máquina nova? Entre opiniões ele argumentou e eu discuti… Estávamos em registos diferentes…

Falamos da utilização das câmaras numa base diária. Ele é fotógrafo profissional, mas 95% das pessoas não, embora muitos pensem que sim… Fotografa-se, muitas das vezes em automático e, chegados a casa, as fotos vão diretamente para o facebook. Nem sequer a linha do horizonte endireitam…! 2.000€ para isso? Para este tipo de trabalho? Discuti e acho que o fiz com todo o direito e respeito pelo dinheiro que não tenho… Argumentou que as minhas razões se deviam ao facto de ter patrocínios e de ter de defender os “investidores”. Sem (ter de) saber da realidade da FOTO GURU, apenas demonstrei que há profissionais que olham inclusivamente para os smartphones como ferramentas de trabalho, realizando sessões de casamento ou de estúdio apenas com um equipamentos que pode custar os 600€ ou 700€ e que, ainda por cima, dá para fazer chamadas telefónicas.

Mais uma vez teimamos em apresentar os nossos pontos de vista e em defender as nossas crenças. Não que seja muito teimoso (o que também não deixa de ser uma grande verdade), mas o certo é que ele lá acabou por concordar comigo. No final penso ter conseguido poupar-lhe uns quantos euros! Não somente pela questão financeira, mas parece que, bem explicadas as coisas, a FOTO GURU afinal serve para alguma coisa…

 

 

Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia