REVIEWS

ALPHA 7RII [SONY] – Alguém com uma opinião diferente?

A Sony Alpha 7RII é um equipamento pequeno, leve, mas com um poderoso sensor de 42Mpx Full-Frame (equivalente ao tamanho do rolo de 35mm) com estabilização de imagem no sensor. A ideia deste tipo de equipamento é encontrar o melhor dos dois mundos: uma máquina pequena facilmente transportável que possamos ter sempre ao nosso lado, tal como qualquer compacta e, ao mesmo tempo, uma qualidade de imagem profissional.

No entanto, não são nada comparáveis no que diz respeito ao seu preço. Lembrem-se que o tamanho do sensor é determinante na qualidade de imagem e também no preço. Este tipo de sensor era usado, até há pouco tempo atrás, apenas nas máquinas SLR de topo de gama. Ainda assim, o seu preço é considerado muito razoável face ao tipo de equipamento que falamos e muito competitivo face aos similares existente na concorrência, apesar de não ser um equipamento acessível a uma boa parte do grande público.

Aspecto e utilização

A máquina apesar de ser compacta, tem uma textura resistente, construída com uma estrutura de magnésio e resistente contra pós e humidades. Ao contrário do seu antecessor, e embora não tenham considerado o plástico como material de construção, é um equipamento leve e de fácil manuseamento. A Sony Alpha 7RII tem dois controlos rotativos (dial buttons) para a abertura da lente e a velocidade de obturação, tal como as DSLR mais avançadas e um conjunto de 3 botões que podem ser customizados (C1, C2 e C3).

O terceiro seletor redondo que se vê no topo é ainda uma forma rápida e prática de controlar a exposição da fotografia, para quem prefere usar os modos semi-automáticos S e A (prioridade à velocidade e prioridade à abertura, respectivamente). Ao lado direito do monitor temos ainda outro botão rotativo que funciona como um joystic e roda simultaneamente.

Sony Alpha 7RII

Sony Alpha 7RII

Se utilizarmos o botão Fn entramos no modo de navegação direta sobre os valores que estão à vista no ecrã. Basta usarmos esse botão redondo como joystick (subindo, descendo ou movendo para os lados) para alterar qualquer definição e rodamos a roda em qualquer direção para alterar o seu valor.

Sony Alpha 7RII

Sony Alpha 7RII

Para a grande parte das funções do nosso dia a dia, nada mais precisamos de saber. Tudo está ao dispor e com facilidade de acesso rápido. Obviamente, que os utilizadores de outras marcas, estando habituados a outra forma de pensar, poderão ter dificuldades ao início em adaptar-se, mas isso é normal. Este tipo de adaptações são muito comuns para quem passa de PC para Mac ou de Iphone para Android e vice-versa.

A ergonomia deste tipo de equipamento é sempre uma questão complicada. Quanto maior for uma reflex, mais ergonómica ela se torna; contrariamente às máquinas mais compactas que são menos “jeitosas”. Com a Sony Alpha 7RII o caso é diferente; é um equipamento leve, bastante portátil e ergonómico. Tem as caraterísticas das grandes reflex, sem se poder comparar em peso e tamanho.

O Viewfinder é um pouco saído da máquina, o que se torna mais confortável. Cada vez que espreitamos pelo óculo, existe um distanciamento entre a nossa cara e o corpo da máquina. O botão rotativo frontal, junto do botão de disparo, é que poderia estar voltado para cima (tal como acontece nas Sony A99, A900, etc)… e não para a frente, que se torna menos confortável a sua utilização. O mesmo acontece com os botões C1 e C2 também não estão colocados na melhor posição. Temos de largar o grip para lhes aceder o que significa parar de fotografar.

O ecrã de 3 polegadas é de boa qualidade, apresentando algum contraste a mais nas fotos. No entanto, em exterior, é uma ajuda preciosa para nos guiar à exposição correta. É também rotativo na vertical em ambos os sentidos e graças à utilização  da tecnologia liveview, é extremamente útil quando queremos fazer planos junto ao chão ou por cima de uma multidão, possibilitando-nos ter a perceção do que vamos fotografar.

Sony Alpha 7RII vem equipada com um software que simula o resultado final da foto antes de pressionarmos o botão de disparo. Assim, é-nos possível corrigir a luz antes de fazer a foto. A este nível não consegui identificar qualquer falha quer no equipamento, quer no software.

Visto que esta máquina já funciona numa tecnologia sem espelhos, o viewfinder é totalmente digital. Contrariamente a algumas opiniões, pessoalmente não consegui identificar grandes diferenças para um viewfinder normal (analógico), sendo que em alguns casos acredito que se acaba por revelar mais vantajoso e prático. O curioso é que esta câmara tem um sensor de proximidade que desliga o visor (ecrã traseiro) e liga o viewfinder, com a simples aproximação. Sempre que me preparava para fotografar, a imagem passava do ecrã para o viewfinder de forma automática. Esta curiosidade e novidade que me fascinou ao início, rapidamente me começou a incomodar. Se estivermos a utilizar o modo liveview, com o equipamento junto ao chão ou numa posição inferior, a fita de segurança pode começar a “baloiçar” em frente ao ecrã. Isto causa a transição da imagem do monitor para o viewfinder, interrompendo a concentração e a preparação da fotografia. A sensibilidade do sensor que controla esta função deveria ser reajustada.

Seja por viewfinder ou liveview no ecrã, temos sempre toda a informação que precisamos e que é habitual em qualquer equipamento, mas é aqui que temos algumas novidades deste tipo de tecnologia. A primeira que refiro, é o facto de termos um nível, para garantirmos que a Sony Alpha 7RII está totalmente na horizontal ou vertical. Podemos também colocar o histograma enquanto vemos a imagem, onde já podemos alterar a exposição antes de fazer o click. Para quem conhece e sabe ler um histograma, esta funcionalidade é extremamente útil e para quem não sabe, é obrigatório.. aprenda rapidamente.

Por fim, queria ainda salientar que quando fazemos focagem manual, a Sony Alpha 7RII  assinala automaticamente, a vermelho, a área focada. Para a fotografia macro, com lentes apropriadas, ou quando usamos a focagem manual, este tipo de auxílio é ainda mais precioso.

Outra das vantagens encontradas no viewfinder eletrónico foi a utilização em baixa luz. Aqui existe uma compensação automática em termos de luminosidade, capacitando-nos de certeza quanto ao foco do objeto. O que, por norma, se revela como uma utilização problemática e responsável por baixar a classificação de um equipamento deste tipo, a Sony Alpha 7RII surpreende!

Mas se há pontos positivos onde pensávamos que não iríamos ter surpresas, há outros que nos deixam com uma sensação “amarga”. Como é comum em qualquer tipo de câmara mirrorless, também a Sony Alpha 7RII sofre do flagelo da bateria. É sabido que neste tipo de câmaras, onde tudo é alimentado pela bateria, a duração de uma carga é finita e menor do que o normal. Nada mais poderemos fazer se não estarmos preparados com soluções alternativas que passem, por exemplo, pela obtenção de baterias extra, que nos permitam aumentar o tempo de sessão.

Qualidade de Imagem e estabilização:

Se até aqui descrevemos um equipamento seguro, “consciente” e maduro, então daqui para a frente é que vão começar os verdadeiros elogios…

O sensor de 42Mpx é arrasador. Em situações de boa luz, fotografamos com ISO baixo, onde obtemos a melhor qualidade de fotografia, sem ruído. O ficheiro RAW contem muito mais informação daquela que é visível a “olho nú”, permitindo-nos uma maior uma capacidade de correção. Em plena luz do dia, com sol forte, como podem ver em alguns exemplos que envio, conseguimos corrigir a fotografia e obter um equilíbrio entre as luzes altas e as sombras duras.

Ao mesmo tempo, a Sony Alpha 7RII acerta muito bem com o controlo de brancos (Auto White Balance) evitando que, em situações de interior e exterior, tenhamos a necessidade de recorrer a software de edição de imagem para corrigir a imagem. Pensando eu que estaria a elevar a fasquia, levei a Sony Alpha 7RII para uma Box de Crossfit. Por norma são locais escuros e a modalidade exige que sejam utilizadas velocidades muito elevadas para captar, condignamente, a ação.

Reparei que a Sony Alpha 7RII lida com ISOs altos de uma forma impressionante. É aqui que sentimos a grande diferença deste equipamento para qualquer equipamento de geração anterior. Fotografias a 1600ISO sem qualquer ruído aparente, podendo continuar a elevar estes valores aos 6400ISO sem qualquer alteração na qualidade da imagem final… Tendo como limite os 256000ISO a Sony Alpha 7RII “insulta” a concorrência com prestações fenomenais.

Este equipamento encontra-se em primeiro lugar, com nota máxima de 98% no conhecido site www.dxomark.com que se dedica à análise dos sensores de imagem dos equipamentos. Sendo estabilizado, o sensor permite a utilização de lentes não estabilizadas, dando oportunidade às lentes mais antigas para voltarem a brilhar… Propositadamente, oscilei a máquina enquanto fotografava; cheguei a fazer exposições de 0,5 segundos sem ajuda de tripé para ver o resultado final e … sem comentários; algo do outro mundo!

O sistema de Auto-foco

O sistema de focagem tem sido alvo de grandes investimentos por parte da marca japonesa e os resultados estão à vista. O sistema de focagem simples não me deu qualquer problema. No entanto, há uma quantidade de novos métodos de focagem que este tipo de equipamento usa que não existiam anteriormente.

Achei curiosa a evolução do sistema que segue “algo” em movimento – subject tracking system, ou seja, focamos uma criança, um cantor, um cão, que se movimenta de um lado para o outro e o sistema segue-o.

Visto não ter um adaptador para usar as minhas lentes Alpha para este equipamento, não pude testar a eficácia do mesmo como gostaria, com lentes de abertura 1.4, onde a profundidade de focagem é extremamente curta. Ficará para outra oportunidade… No entanto, todas as experiências de focagem com pouca luz, ou utilizando o AF Tracking foram muito positivas.

Lentes

Este equipamento foi nos cedido e testado com duas lentes: Sony 28mm f/2.0 e Sony 24-240 f/3.5-5.6. De relembrar que estes equipamentos usam lentes E-Mount, que são de encaixe mais pequeno que as usuais lentes Alpha (A-Mount) usadas nas grandes DSLR da Sony.

Para este tipo de equipamento, cujo objectivo é também a sua portabilidade, as lentes fixas e pequenas adaptam-se bem. O equipamento fica mais pequeno e mais leve. Não só a qualidade de imagem é excelente, como não notei qualquer distorção. Há que referir que o próprio software da Sony Alpha 7RII corrige distorção de imagem e aberrações cromáticas. O resultado final é muito bom, com um nível de detalhe de imagem excelente.

Trabalhando com a lente 28mm f/2.0 conseguimos obter ainda um suave efeito de desfoque interessante no background. É uma lente de uso geral, que acompanha muito bem o utilizador numa viagem ou a fazer fotografia de rua.

Já a 24-240 é uma lente pesada. Este pequeno conjunto de câmara e lente passa a pesar cerca de 1.5kg. Uma mão sempre debaixo da lente é aconselhável. A lente é uma all-in-one de uso genérico, de muito boa qualidade, ideal para fotografar em boa luz. Aliás, eu geralmente não aprecio este tipo de lente de grande abrangência, mas confesso que me surpreendeu.

Não é uma lente que deva ser usada para desporto ou qualquer situação de focagem rápida. Visto não ser uma lente de grande abertura, não consegue tirar proveito do sistema de focagem da Sony Alpha 7RII que funciona sempre melhor com lentes de abertura f/2.8 ou maior. Ainda assim é uma lente que podemos levar para viagem e que nos dá a oportunidade de fotografar tudo desde modo mais wide a 24mm reais, a fazer fotos ao género de teleobjectiva da 240mm sempre com um centro de fotografia com grande detalhe e pouca distorção.

Vídeo

Aqui não poderia deixar de dizer que a máquina também filma! Sim, faz filme… até à resolução de 4K. O estabilizador, mais uma vez, tem um papel excepcional e o sensor porta-se extremamente bem em baixa luz. O equipamento é silencioso a focar, não interferindo no som das filmagens. Dispõe diversas opções de tamanho de imagem e frames por segundo, podemos utilizar até microfones externos ao equipamento.

Não me vou adiantar muito nesta área do vídeo… Deixo esta secção para os entusiastas da área, mais conhecedores. Eu dedico-me simplesmente à fotografia…

Vejam algumas das fotografias que consegui com esta maravilha da tecnologia:

 

Filipe Carmo
Site: http://www.fcarmo.com/
Facebook: https://www.facebook.com/fcarmo.photography

Filipe Carmo

Filipe Carmo

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia