OPINIÃO

5 razões que provam que a fotografia é um Luxo

Há anos que ando a enganar-me! Há anos que tento convencer-me que a fotografia é um hobbie como outro qualquer. Acontece que, tal como a vela, a equitação ou o polo (não o aquático, nem tão pouco o carro…), a fotografia não é para todos; a fotografia é um Luxo!

Este artigo vem contrapor, de certa forma, uma das principais valências deste site que é a desmistificação da fotografia e a apresentação de soluções baratas e exequíveis. Dependendo do grau de especificidade e rigor que quisermos imputar à análise, na realidade podemos fazer fotografia a um custo mais baixo, mas também podemos jogar futebol na rua, descalços e com bolas de trapos… Possível é, o resultado pode ser o mesmo, mas não é a mesma coisa.

Eu sei que a comparação não é a melhor, até porque já foi comprovado com alguns projetos de DIY que o que importa é o resultado final. Nem sequer a qualidade da imagem é o ponto mais importante, mas tudo depende do tipo de fotografia e do destino que se lhe vai dar. Contudo, e como quero apresentar 5 (das muitas) razões que fazem da fotografia um hobbie caro, tendo a colorir o cenário com tons mais escuros.

 

Preço dos equipamentos

Parece-me sempre a primeira razão que impede que muitos (mais) se tornem fotógrafos. É certo que, em boa verdade, é o fotógrafo que faz a fotografia e que podemos ter “produto” de qualidade até mesmo com pequenas máquinas de cartão. Contudo, sabemos que para algum tipo de fotografia como a fotografia de casamento e desporto, entre outros, o equipamento é fundamental. Full frame, 1.2, 400mm, … sei lá… ISO elevado e outras configurações XPTO que, grão a grão vão fazendo as delícias dos bancos (por causa da utilização dos cartões de crédito). Por outro lado, se formos a encarar o desafio de “fotografo com o que tenho” e “compro quando fizer/tiver dinheiro” acontece-vos como me acontece a mim: tenho uma 6D mas ando com objetivas emprestadas … (vergonha!!)

 

photo-cameras

Equipamento Fotográfico

 

Preço dos acessórios

Se nos voltarmos para as áreas que dão mais dinheiro, como o caso dos casamentos, não só dos equipamentos (que já não são baratos) vive um fotógrafo. Temos todo um conjunto de materiais que fazem a diferença, mas que acrescentam mais do que valor ao resultado final. Sejam eles os adereços para a mesa dos noivos, os detalhes de um bouquet ou um ou outro apontamento de cor, é sempre a somar. Soma-se no investimento e soma-se no preço final… O material da capa do álbum de casamento, a malinha de transporte do álbum, os mini-albuns de lembrança, … depois o cliente queixase que está caro! É sabido que é sempre o cliente que assume todos os custos, mas o fotógrafo também tem de investir!

Mas querem falar de outro tipo de fotografia? … Vida Selvagem? Seja! Ora temos então os camuflados, as mangas (camufladas) para as objetivas, os esconderijos, … tudo à espera que o animal de aproxime – pelo menos nos casamento controlamos a nossa “presa”. Estamos horas à espera do momento ideal, com o material sujeito a condições de risco, para no fim ganharmos dinheiro com a fotografia se calharmos de ser vencedores de um qualquer passatempo da National Geographic.

 

photo-accessories

Acessórios de Fotografia

 

Tempo

Fotografia requer planeamento. Muitos dos trabalhos que se realizam são pensados, estudados e controlados ao pormenor. Obviamente que temos todo um conjunto de condições aleatórias que nos podem estragar o trabalho, mas a coisa anda mais ou menos controlada. Se não for “assim”, será “assado”, mas sei que vou fotografar este ou aquele modelo e que o trabalho tem determinado objetivo. Ainda assim, e fruto da azáfama do dia a dia, queixamo-nos sempre da falta de tempo. Não temos tempo para comer, para dormir, para estudar (sim, porque os fotógrafos também estudam) ou para tratar as fotografias. Temos de ir buscar os álbuns, captar novos clientes, tratar das redes sociais e do site… e falta-nos tempo; e como “tempo é dinheiro“…!

 

time

Tempo. Uma das componentes mais difíceis de valorar

 

Spots

Um spot é um local. A escolha de um spot (ou local, como preferirem) é tão ou mais importante do que o ato de fotografar. Faz parte do cenário, entra na composição da imagem. As cores, a luz e o relacionamento com a mensagem que se pretende transmitir. A agressividade do contraste ou a harmonia da coerência são fatores que nem sempre se encontram ao virar da esquina. Uma sessão “entre portas”, num estúdio? Podemos falar novamente no preço dos acessórios (ou não), mas custa dinheiro. As belas paisagens da Amazónia? As planícies Alentejanas? As praias do Algarve ou a Serra da Estrela com neve? Tudo envolve b! O transporte (de pessoal e material), o alojamento, … Obviamente que podemos sempre simular uma configuração perfeita e tentar refazê-la considerando a questão da proximidade, mas ainda assim são custos assumidos que são normalmente esquecidos.

 

spot

Spot fotográfico

 

Formação

A fotografia é luz. Dito assim é simples… aprende-se “a Luz” e domina-se fotografia. Numa visão mais simplista até se pode aceitar esta afirmação, mas sabemos que “fotografia” é muito mais que isso. É preciso estudar a composição, a pós-produção (ou tratamento da imagem), saber que objetivas e filtros jogam melhor com o tipo de fotografia e com as condições existentes. Há técnicas que mudam, evoluem, e a fotografia de casamento não é hoje o que era há 10 anos atrás. Hoje celebra-se o “trash the dress”, fazem-se sessões de noivos, a fotografia é mais “história” do que era antigamente. E a fotografia de recém-nascidos? As técnicas de distração de crianças? … tudo se aprende, mas custa dinheiro!

Autodidatas? Sim, há muitos e eu conheço outros tantos, mas leva tempo e tempo é dinheiro… Quanto aos cursos de fotografia, esses até considero que sejam mais acessíveis se analisarmos a relação custo/benefício.

 

learning

Formação / Aprendizagem. Uma componente que se deverá manter presente

 

 

Resumindo, e para não falar da criatividade que é um fator difícil de quantificar (ou valorizar), a fotografia é realmente uma atividade de Luxo. Não digo que abandonem a arte ou que deixem de se dedicar ao que realmente gostam, mas para vingarem e ganharem realmente dinheiro com a fotografia têm de assumir esta realidade. Mas, … os carros de luxo também são caros e vendem-se!

Algumas considerações que ainda assim gostava de expor:

  • A fotografia é um luxo que não está ao alcance de todos
  • Quem quiser um bom serviço (ou equipamento) arranja forma de o conseguir
  • Quantos não têm iPhones e iPads? A quantidade de produtos de luxo (caros) que temos e que compramos…
  • Valoriza o teu trabalho corretamente de modo a que seja rentável. (CORRETAMENTE é a palavra-chave nesta frase…)
  • Cria um relacionamento com o cliente. Assim será mais fácil aceitar o valor pois tem noção do que custa chegar lá.

Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia