Blog OPINIÃO REVIEWS

Vem aí o Natal. Vamos mimar as nossas máquinas?


Tempo de Leitura: 4 minutos

Época do Natal e anda tudo ao reboliço. São as prendas para comprar e as lembranças para encontrar. Nunca sabemos ao certo o que devemos dar… Para os fotógrafos é fácil. Em ver de os mimar a eles, mimemos o seu equipamento. Eles ficarão agradecidos.

Fotografia de destaque retirada do facebook

Ha muito que ando a namorar este tipo de produto. Há muito que digo que adoro personalizações. Não gosto de ter as mesmas coisas que os outros, embora por vezes seja obrigatório. Não consigo ter uma câmara azul às riscas nem vermelha às bolinhas, mas posso ter acessórios diferentes. Conferindo um aspeto único, por vezes devemos mimar o material.

Um dos acessórios mais utilizados nas câmaras fotográficas são os straps. Há-os em vários tamanhos e feitios. Há quem os queira para andar com a câmara ao ombro. Contudo, umas horas com ela pendurada no pescoço, começamos a sentir algum desconforto. Por outro lado, há quem prefira prendê-las apenas ao pulso; são gostos.

Em pesquisa na internet descobri alguns sites que fazem este tipo de trabalhos. Uns mais artesanais que outros, com tipos de materiais diferentes, resolvi encomendar um strap para a minha 6D. Nada como mimar o bicho que tantas alegrias me te proporcionado. Consultei a página de facebook, pedi informações por mensagem e resolvi avançar com a configuração de “corda verde” com “couro castanho”. Paguei e aguardei…

Dias mais tarde – não consigo precisar quanto tempo, não garanto que não foi muito –  chegou a encomenda a casa. Se tinha a certeza de que o produto era artesanal, tudo que na caixa vinha incluido era, igualmente, artesanal.

A embalagem

A caixa, em cartão, trazia uma inscrição com uma fita que me fez lembrar os meus tempos de juventude. Com uma máquina DYMO, lia-se “COORDAME STRAPS“. Esta foi a única fotografia que consegui tirar, mesmo antes a minha mulher a ter deitado ao lixo…

 

Foi fácil perceber que os cuidados e o aspeto retro artesanais estariam presentes no produto que encomendei. Ao abrir a caixa não tive qualquer surpresa. Um strap em corda verde, com os apontamentos em couro castanho, tal e qual o que encomendara.

Os pormenores

Tal e qual as pulseiras que se usam com temas dedicados ao mar, este strap é feito com cabo idêntico aos cabos náuticos (PPM – Polypropylene Multifilament). As costuras são feitas à mão, notando-se em certos pontos o “queimado” por um isqueiro ou um utensílio quente, de modo a que não se desfaçam os pontos.

 

O aspeto

Os straps da COORDAME, pelo menos o que tive oportunidade de ver na página de Facebook, são a forma ideal para mimar qualquer máquina. Com um aspeto robusto e tradicional, sente-se a preocupação de apresentar um trabalho de qualidade onde reine, igualmente, a segurança. Estas são algumas fotos que tirei com o telemóvel, do meu strap modelo BUGIO.

 

Confesso que não tive grande cuidado nas fotografias, tal era a vontade de vos mostrar como mimei a minha companheira. O resultado é fantástico. A segurança que dá não é, nem de perto nem de longe, comparável com a que temos com o strap original. Foi, sem dúvida, uma compra inteligente.

 

O preço

Vão-me desculpar, mas acho que não vos vou revelar quanto paguei por este produto. Prefiro que contactem o Sr Paulo (ficam já a saber o nome do artesão) que vos tratará com o mesmo carinho e a mesma atenção que me tratou a mim. Estou certo que ficará surpreendido pelo facto de ter escrito este artigo, pois nem tem consciência de que o comprador é proprietário de um blog… Adiante!

Os preços podem variar de acordo com o material usado, com a quantidade encomendada ou até mesmo alguma personalização que possam desejar. Obviamente que estas questões são analisadas caso a caso e apenas ele poderá responder de acordo com os vosso desejos. Acredito, isso sim, que se encomendarem umas quantas para oferecer no Natal, ele vos faça um desconto… É uma questão de proporem uma encomenda maior.

 

Uma coisa é certa, depois de terem o primeiro strap, começam a pensar em qual será a combinação de materiais e cores para o próximo. Vamos andar “todos diferentes, todos iguais”.

 

Ler também


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia