Blog DIY GUIAS RÁPIDOS

Tutorial de Bokeh para … prefecionstas


Tempo de Leitura: 2 minutos

As experiências trazem-nos resultados incríveis. A utilização de técnicas de embelezamento são muito utilizadas e o Bokeh é, por excelência, a preferida dos fotógrafos.

Já falamos de Bokeh e já ensinamos como fazer. Contudo, se todos forem como eu, os resultados irão desiludir. Não que não tenha conseguido colocar em prática as minhas capacidades de “corte e cola“, mas simplesmente porque a minha perícia não foi talhada para a tesoura e o x-acto.

Formas com linhas retas, ainda vão; agora nas curvas é que “derrapo”. Não consegui fazer um coração de jeito…! Nunca tal me tinha ocorrido, mas de certeza que havia uma forma de ter um resultado (mais) perfeito. Em pesquisas pela internet (porque não me contento com o resultado aproximado), encontrei quem tivesse partilhado outra solução, bem mais, simples. Confesso que fiquei furioso pela simplicidade e por eu próprio não me ter lembrado de tal.

Os materiais poderão não ser tão acessíveis. Quer dizer; acessíveis até são, só não estão à mão como uma folha preta e uma tesoura ou x-acto. Meio caminho está percorrido… (Quase) Toda a gente tem uma impressora em casa. Se a isso juntar papel transparente, temos tudo o que precisamos.

Sendo nós fotógrafos (ou executantes, como preferirem), estamos à vontade com um qualquer programa de edição. O Photoshop serve perfeitamente… Criemos um documento novo e desenhemos uma forma; a forma desejada. Tenham apenas o cuidado de o fazer no tamanho correcto e com inversão de cores. O molde deverá ter o preenchimento a preto com a forma a “transparente”, tal como no método tradicional. Depois é só imprimir, recortar e colar na frente da objetiva.

Cuidados a ter

Existem contudo 3 aspetos que devemos considerar e com os quais nos devemos preocupar…

  1. Certifiquem-se (reforçando) que a forma fica a transparente ou a cinza. Quanto mais clara for, criando maior contraste com o fundo que tem de ser preto, melhor o resultado final.
  2. O tamanho do Bokeh deverá ser inferior ao tamanho de lente (obviamente).
  3. Escolham o “papel” de acordo com a vossa impressora. Garantam que o que comprarem é o adequado para impressoras a laser ou a jato de tinta, consoante a vossa impressora, e que seja o mais branco (menos basso) possível.
  4. Por último, utilizem a lente com o menor valor de f que tenham. O ideal será uma lente f/2.8 ou inferior. Nas configurações da câmara, usem igualmente a maior abertura possível (valor de f mais baixo). Quanto maior a profundidade de campo, melhor o resultado.

Agora é só imprimir, fazerem a vossa coleção de Bokehs e desatar a fotografar…


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia