Blog REVIEWS

Trabalho guardado é trabalho garantido


Tempo de Leitura: 2 minutos

Manter o nosso trabalho bem guardado é parte importante no sucesso de qualquer sessão fotográfica. Como fazem para guardar as vossas fotografias?

Ter um sistema de backups fidedigno é meio caminho andado para um trabalho bem feito. Não que sejam os backups que dão a qualidade às imagens, nada disso, mas alguma vez vos aconteceu perder a leitura de um cartão de memória? Quantas vezes desejaram ter guardado o vosso trabalho de forma preventiva?

Por vezes, o melhor é mesmo fazer uma cópia de segurança (ou várias) à medida que a sessão evolui. Há sempre (sempre) um momento de calma em qualquer sessão fotográfica. Uma troca de roupa, o almoço na cerimónia de casamento ou até mesmo uma viagem, mesmo que curta, entre dois locais.

Com o nível de tecnologia existente em quase todos os equipamentos eletrónicos, os computadores portáteis fazem, cada vez mais, parte do nosso equipamento de trabalho. Não obstante de máquinas, objetivas, baterias e acessórios, mais umas gramas de um portátil fazem pouca diferença. Assim, para além dos cartões de memória, podemos sempre ir fazendo cópias de segurança.

Ainda assim, a movimentação a que o equipamento está sujeito pode causar problemas… além de que quantas mais cópias fizermos, mais seguros estamos. Nesse sentido, andei a testar o Lacie Rugged, um disco externo preparado para as adversidades do dia a dia.

É um disco externo que prima por duas das principais funcionalidades apreciadas pelos fotógrafos: robustez e velocidade. O primeiro teste foi básico; peguei em 70Gb de fotografias RAW e copiei para o Lacie Rugged. Enquanto que num disco comum, básico, demoraria cerca de 2 horas (sim, sim, os meus discos são mesmo desses…), no Lacie Rugged fiquei com o meu trabalho guardado em apenas 5 minutos (bem contados). Os tempo não serão exatamente estes, não cronometrei, mas não deve andar muito distante da realidade.

Não uso material topo de gama, não tenho o último grito da tecnologia, mas acredito que maior parte de vocês também não tenham. Ainda assim, ter um disco externo destes, traz vantagens; poupa tempo. Mais…! Usei-o à vontade, andei com ele todos os dias. Mesmo que propositadamente, entrava no carro e atirava-o para o banco de traz. Caía aos trambulhões, por cima de tudo o que encontrava. Vi que era resistente à água e “acidentalmente” caiu-lhe um copo de água em cima… Estas são apenas algumas das situações onde o Lacie Rugged se viu envolvido.

Acredito que no dia a dia, um disco não passe por tantas situações radicais quantas foram aplicadas a este dispositivo. Sempre que inventava, testava a continuidade da velocidade e do armazenamento do dispositivo. Posso dizer-vos que em tempo algum pensei que fosse um mau investimento.

Lamentavelmente o tempo chega ao fim e fui obrigado a devolver o disco à procedência, mas uma coisa é certa… Mal o fiz, corri a uma das lojas da especialidade e comprei um para mim. Bem tentei ter desconto ou, até mesmo, que mo pudessem oferecer, mas todas as tentativas foram em vão. Resta-me a experiência e a certeza de que, em todas (todas) as situações, o meu trabalho seguirá sempre junto a mim com a máxima segurança. Fotografias perdidas? NUNCA MAIS!


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário