Blog OPINIÃO

Quando a Fotografia não compensa: Procura o teu Nicho


Tempo de Leitura: 2 minutos

A Fotografia começa por ser um hobbie, mas rapidamente pensamos que podemos ter retorno de algum do investimento através de trabalhos pagos. Contudo, nem sempre compensa tentar fazer dinheiro com a fotografia…

É nossa política e vontade encorajar todos os (aspirantes a) fotógrafos para conseguirem o seu melhor retorno. O investimento em material fotográfico pode ser grande e seria importante ter algum retorno. Por muito bons que sejamos, e salvo raras e honrosas situações, há tipos de fotografia que nem vale mais a pena…

Falo-vos em concreto da fotografia de espetáculos. É mágico, maravilhoso, poder fotografar todas aquelas bandas que tanto ouvimos e admiramos. Por outro lado, há uma outra centena de fotógrafos que não tiveram a sorte de obter acreditação para aquele espetáculo. Também já aconteceu comigo… Naquela altura fui eu, noutras acredito que tenham ficado outros de fora.

Nem que seja só pelo gosto da prática, os concertos mais pequeninos são mais fáceis de fotografar. Há poucas, ou até mesmo nenhumas, solicitações, mas em contrapartida a dimensão e a capacidade de poderes ser contratado para um serviço pago é diminuta. Muitas das vezes terás ofertas para fotografar a troco de entradas nos concertos e eventualmente bar aberto, mas poucas vezes passará disso. Será que compensa?

O mundo do espetáculo

Como faço fotografia de concertos, embora não seja um ferrinho, conheço alguns fotógrafos que “vão a todas”. Sei como a coisa funciona… Em termos de vencimento, deixam-me que vos diga, não dá para por comida em cima da mesa. Para conseguirmos algum retorno, a disponibilidade tem de ser praticamente total, principalmente para fotografar os concertos mais pequeninos.

Esqueçam enveredar por este caminho que não seja apenas pelo gosto da fotografia. É uma das melhores formas de praticarmos e fazermos o que gostamos, é certo. Contudo, é um mundo de desgaste e que não compensa.

Oportunidades

Mas quando se fecha uma porta, abre-se uma janela… Não queremos que desistam do vosso sonho; só não somos crentes ao ponto de vos incentivar incessantemente numa atividade que está condenada à partida. É um mercado hiper saturado pelo que devem procurar alternativas.

Os gostos variam e é certo que não gostarão de fotografar outros estilos. Se assim for, podes sempre …inventar! Por vezes, é quando nos deparamos perante uma situação que queremos fazer algo e nada está de acordo com a nossa forma de ser/estar, que são criadas “formas alternativas”. Ou podem sempre procurar outro tipo de fotografia que vos dê o tão desejado retorno…

 

Em suma, apenas achamos que é nossa obrigação alertar-vos para algumas questões que podem não ir de encontro à obtenção fácil de um rendimento. Contudo, nunca devem desistir pois “existe sempre um testo para cada panela“. Fotografem, divulguem e rapidamente (?) poderão ter a surpresa de alguém que viu o vosso trabalho e vos convida para algo mais … rentável!

 

Ler também


Artigos que podem interessar

1 Comentário

  • Reply
    Rui Bandeira
    8 Julho, 2018 at 7:47

    Realmente fácil não é, a fotografia de concertos é um area bastante complexa, contudo é possível, ganhar dinheiro nessa area, não dá para todos, mas é possível.
    Quanto a mim o grande erro é mesmo quando se fotografa de borla para começar…quanto a mim isso é matar logo a nascença, sim, no inicio devem tentar fotografar o mais possível, mas apenas para criar portfolio, nunca devem oferecer as imagens ao potenciais futuros clientes, porque se o fizerem hoje nunca mais vao conseguir cobrar no futuro .
    Ha, e oferecer fotos dos concertos as bandas/promotoras so porque “é apenas para redes sociais” também é um enorme erro, as bandas/promotoras utilizam mais fotos precisamente nas redes sociais, e essas imagens servem para vender bilhetes para os concertos seguintes, por isso mesmo tem um valor, ao oferecerem as fotos estao a deitar foro um dos maiores mercados da fotografia de concertos

Deixe um Comentário