Blog GUIAS RÁPIDOS

Portefólio, a melhor ferramenta de divulgação


Tempo de Leitura: 2 minutos

Qualquer criador tem a necessidade de mostrar os eu trabalho. Por muito bom que sejamos, devemos fazer-nos acompanhar do nosso portefólio.

Andar sempre com um mini álbum fotográfico pode ser inconveniente. Não obstante de empresas de impressão de fotografias como a SAAL Digital ou a Moony Lab podem ser uma solução prática e barata. Contudo, sendo o suporte físico, é provável que nos possamos esquecer do portefólio em casa.

Imprimir é sempre uma boa opção, mas há alturas em que o digital se sobrepõe em termos de facilidade de transporte e acesso. De uma coisa raramente nos esquecemos que é do telemóvel e, eventualmente, o tablet. São dois acessórios que nos facilitam a comunicação e a organização do trabalho (e vida pessoal).

Nesse sentido, procuramos a melhor forma de ter sempre disponível o nosso portefólio. Se por um lado o acesso à internet é quase global, por outro pode haver interrupção de ligações o que nos deixa “desligados” do mundo. É então importante criar uma alternativa válida e sempre disponível.

Há várias ferramentas que podemos usar para criar o nosso “cartão de visita” e todos nós temos (ou já estamos a tratar de ter) um site. Contudo, e como referimos anteriormente, nem sempre estamos ligados ao mundo, para já não falar da fraca responsividade de alguns sites.

Pessoalmente utilizo dispositivos baseados em android. Porém, até há mais soluções para quem é adepto de Apple (iPad, iPhone) do que os que usam o mesmo sistema que eu…

Não usei, nunca experimentei, mas vou fazê-lo. Em pesquisa na internet, descobri algumas soluções gratuitas que se anunciam como perfeitas para a criação do um portefólio offline. Chama-se Portfolio e apresenta-se como um software que permite a criação de galerias fotográficas para apresentação futura. O vídeo que se segue parece-me bastante esclarecedor…

Para Apple existem outros como o FolioBook ou Kredo Portfolio.

Parece-nos que o futuro passa por soluções deste tipo. Como referimos, não há nada que substitua a impressão física das fotografias, mas há momentos de pressa ou puro esquecimento que nos fazem estar desprevenidos. Como alternativa, porque não usar o digital?

Algum de vós usa soluções deste tipo? Qual o software que escolheram? Partilhem as vossas ideias e soluções connosco. Para breve, disponibilizaremos um artigo sobre a nossa experiência com o Portfolio. Até lá!


Artigos que podem interessar

1 Comentário

Deixe um Comentário