GUIAS RÁPIDOS OPINIÃO

Pokemóns e a lição para a fotografia


Tempo de Leitura: 3 minutos

Anda tudo louco!! Não consigo compreender como se pára o trânsito para “apanhar pokemóns”! Mas estamos aonde?? As histórias mais bizarras desta nova moda contam que já há quem se aproveite dos mapas e das localizações dos ditos “bonequinhos” para assaltar os mais desprevenidos; apanhas um pokemón, mas arriscas-te a ficar sem o telemóvel, carteira e outros valores que tenhas em tua posse. Justin Bieber, goste-se ou não, é conhecido pelo mundo fora… Pois é sabido que foi para um parque público, com 6 seguranças, e ninguém deu pela presença dele… Quão bloqueados e domesticados anda esta gente?

Certo porém de que em tudo há uma nova forma de encarar cada situação, olhemos para o copo meio cheio em vez de reparar no copo meio vazio… O jogo dos pokemóns pode, por incrível que possa parecer, trazer-nos algumas lições para a fotografia e para o nosso futuro enquanto fotógrafos. Eis algumas ações que praticamos enquanto jogadores assíduos e afincados desta nova moda:

Foco

Uma das principais ações que devemos levar em linha de conta é o foco. Devemos estar 100% voltados para o cumprimentos dos objetivos e a execução de todas as tarefas necessárias para conseguirmos alcançar o resultado desejado. Estamos aqui para fotografar (jogar) pelo que é isso que vamos fazer, custe o que custar.

Compromisso

Independentemente do que possa acontecer, jamais deveremos desviar a nossa atenção. Se queremos captar um determinado momento, temos de estar atentos e contornar todas as adversidades que possam surgir. Se os pokemóns que estamos a seguir são dos raros, dar-nos-ão mais pontos e devemos por isso empenhar-nos mais. Da mesma forma, quanto mais difícil (elaborada) for a fotografia que queremos realizar, mais esforço exige de ti pelo que deves manter-te comprometido.

Concorrência

Dependendo do tipo de fotografia que estejas a praticar, podes ter de lidar com a concorrência. Na fotografia a concorrência deve ser encarada como saudável e como um impulso à melhoria do trabalho. Ainda assim, se outro jogador apanhar aquele pokemón, ele deixará de estar disponível para outros jogadores. Um serviço fotográfico só se faz uma vez; uma fotografia só se faz uma vez… Por muito que tentemos encenar uma ação, a mesma não será real e isso vai-se refletir no resultado final.

Locais

Os pokemóns estão em todo o lado pelo que é necessário andar (literalmente; com os pés no chão) pelas ruas das cidades à procura do seu paradeiro. Os trabalhos fotográficos não te vêm cair no colo pelo que terás de procurar novos trabalhos e/ou novos locais para fotografar. Anda, levanta a “ceira” (desculpem, mas é uma expressão que adoro….) e percorre ruas e quelhos. Olha ao redor e quem sabe não encontras um novo local para fotografar ou até mesmo o teu Pikachu (um dos pokemóns mais raros do jogo).

Pokebolas para Pokemóns

Não sei se conhecem o jogo, mas assim que encontramos os pokemóns temos de lhes atirar com pokebolas, para os matar/capturar. Seguindo o mesmo estilo, identifiquem o vosso alvo e façam-lhe propostas. Garantam que são propostas de valor, sem exagerar ou ter medo de pedir o valor que acham justo. Se lançarmos uma pokebola com pouca força, ela jamais chegará ao pokemón. O mesmo acontece se o fizermos com força a mais… Acertem com o valor ideal para o serviço que propõem…

O objetivo deste artigo não é por-vos a jogar pokemóns, até porque pessoalmente acho ridículo (mas respeito quem o faz; são meras opiniões), mas já que o jogo existe e de acordo com o sucesso que tem tido, porque não retirar de lá os ensinamentos que nos possibilitarão evoluir fotograficamente?

 


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário