Blog OPINIÃO

Os erros mais comuns na fotografia


Tempo de Leitura: 3 minutos

Estar na fotografia pode ser mais do que simplesmente fotografar. Para quem quer fazer da fotografia uma oportunidade, há erros que não devemos cometer.

Errar é humano e aprender com os erros faz parte do processo evolutivo. Arcar com as responsabilidades dos atos é tão mais difícil quanto mais nos afastarmos do nosso objetivo principal. Para quem, mais do que estar no meio, pretende assumir uma vertente mais profissional, há que ter cuidado com alguns aspetos.

Cuidado com as companhias

Ok, talvez o título não seja o melhor, mas o networking é uma das principais ferramentas para nos posicionarmos no mercado. Contudo, se queremos ter uma postura profissional (leia-se “ganhar dinheiro com a fotografia”), é importante selecionarmos as companhias.

Há muitos fotógrafos que aqui estão apenas pelo gozo da fotografia. Podem ensinar-nos, dar-nos dicas e fazer com que evoluamos enquanto estamos a desempenhar a nossa função. Contudo, podem não ser o suficiente para nos levarem ao lugar onde queremos estar. Todas as relações são importantes e válidas, mas devemos focar as nossas atenções não só nos que nos ajudam, mas nos que podem colocar-nos onde queremos.

Todos os conhecimentos são válidos, mas nem todos têm a mesma importância. Assim, gasta grande parte das tuas energias a procurar outros que, como tu, escolhem viver da fotografia. Depois, seleciona os que realmente te podem (e querem) ajudar. Todos somos diferentes e ainda há pessoas que acreditam que há lugar para todos.

Similaridade com Vídeo

O vídeo não é mais do que “fotografia em movimento”. Há técnicas e conhecimentos que são partilhados. Um dos erros que se comete é desligarmo-nos completamente do vídeo. Não sendo fã desta vertente, há coisas que gosto de saber. Estudo fotografia e sou curiosos em vídeo. Não só me permite abrir os horizontes em termos de inspiração, mas pode ser (quem sabe) uma porta para potenciais clientes.

A minha opinião é que devemos ter sempre um “plano alternativo”. Neste caso, e para não nos afastarmos muito do nosso objetivo, comecei a filmar ao mesmo tempo que fotografo. Simplesmente peguei numa câmara de desporto (Muvi NPNG) e com o respetivo adaptador coloco-a no hotshoe da câmara. Já fotografei a Extreme XL Lagares e tive a oportunidade de fazer um pequeno vídeo da minha experiência.

Foi uma experiência válida. Não ficou com o resultado que queria, mas … fiz alguma coisa. Além de divertido serviu para aprender alguma coisa…

Redes Sociais

As Redes Sociais servem como um meio de publicidade. Um erro muito frequente é avaliarmo-nos de acordo com o número de likes que temos em cada publicação. Calma! Nem todas as fotografias com poucos likes têm má qualidade. Há diversas condicionantes que podem não ter levado a tua publicação a tantas pessoas quantas desejarias.

Há a questão das tendências, dos amigos, das necessidades de cada utilizador no momento em que lanças uma fotografia. Nem sempre elas estão alinhadas. Não precisas (nem deves) avaliar o teu trabalho de acordo com o número de likes que tens a cada 10 minutos. Certamente já vos aconteceu receberem uma avaliação numa fotografia mais antiga. Provavelmente aquele potencial cliente ainda não te tinha descoberto…

Caso venhas a apagar uma imagens que consideres “má” só porque não teve tantos gostos como costumas ter, ou que desejavas ter, lembra-te que pode ser aquela imagem que alguém, um dia, está à espera de ver. É trabalho teu e se achas que a deves mostrar/publicar, fá-lo. Mais uma vez, as Redes Sociais são um meio para atingir um fim e não um barómetro de avaliação de trabalhos.

 

Cuidado! Nem tudo o que reluz é ouro e não é fácil ser ambicioso. Tem ciente as dificuldades que vais encontrar pelo caminho, mas não desistas. Certamente chegarás onde desejas, o importante é desejá-lo com força!


Artigos que podem interessar

1 Comentário

Deixe um Comentário