OPINIÃO

O Marketing não é para todos. 4 erros comuns.


Tempo de Leitura: 3 minutos

O Marketing é uma arte! É uma técnica de apoio à área comercial que faz as maravilhas de quem o usa. Contudo, é importante perceber que é preciso trabalhá-lo… Não deve ser encarado de forma leviana por erro de poder revelar-se uma arma jogada contra nós próprios.

O Marketing está na moda! Ele há cursos para todos os gostos e feitios. Há Marketing Pessoal, Digital, Sensorial, … sei lá! Ainda haverá um destes dias uma nova área à qual chamarão Marketing Animal!

Mas tudo o que está na moda é passível de ser reproduzido e usado levianamente. É comum ouvirmos falar nas diversas áreas de atuação e na vontade de obtenção de resultados. Não devemos, porém, esquecer-nos de que há todo um percurso académico que solidifica a teoria e de que é uma área que requer estudo.

A implementação de um plano de Marketing vem nos livros, mas não é de aprendizagem fácil. Muitos desconhecem as boas práticas e aplicam-no a torto e a direito. Na fotografia, tal como em muitas outras áreas, devemos ter cuidado. Eis os 4 principais erros que cometemos, enquanto principiantes e ambiciosos, na utilização desta disciplina.

Excesso de profissionalismo

Somos profissionais, … ou talvez não! Ainda assim queremos que os nossos potenciais clientes pensem que estamos no Top 10 mundial. Somos os melhores e por isso devemos ser contratados e pagos a peso de ouro.

Falamos como se estivéssemos à vontade em qualquer área e a fotografar qualquer coisa. Quando a publicidade é muita, o produto é fraco, dizia um professor meu. Infelizmente esta afirmação é verdadeira para maior parte dos casos. Não que devemos descurar a publicidade, mas devemos (isso sim) ter cuidado com a forma como nos vendemos.

É mais fácil apanhar um mentiroso que um coxo, portanto tenham cuidado com o excesso de profissionalismo que imputam à vossa apresentação.

Publicidade sem intenção

É preciso publicitar; é preciso vender o serviço. A quem vamos chegar? Qual o nosso público alvo, qual a nossa persona (como dizem os entendidos na matéria)? Colocar um post no facebook e pagar para que ele seja difundido pela rede talvez não seja a melhor opção.

É preciso estudar o mercado, identificar as pessoas a quem pretendemos chegar e a altura certa de patrocinar publicações. Ter consciência da assertividade é meio caminho andado para o sucesso de uma campanha de Marketing.

Pagar por publicidade não é obrigatoriamente significado de sucesso. Podemos estar a publicitar o nosso serviço de casamentos junto a uma agência funerária o que, de todo, parece ser eficaz. Os potenciais clientes (que até podem ser potenciais clientes) não estão naquele local a pensar em casamentos.

Omnipresença

Só conheço uma pessoa omnipresente, eu sou crente! Religiões à parte, estar em todo o sítio ao mesmo tempo não é eficaz. Primeiro porque nem todas as Redes Sociais rumam para o mesmo objetivo. Depois, a comunicação deverá ser vocacionada para os diferentes públicos.

O tempo que gastamos a trabalhar as Redes Sociais versus a rentabilidade que daí retiramos é um esforço inglório. Mais vale focarmo-nos nas Redes Sociais que são usadas pelo nosso público alvo e deixar de lado as que não nos trazem benefícios.

Qual a razão de termos de estar em todo lado? Pessoalmente não me parece inteligente.

Impessoalidade

A fotografia releva cada indivíduo através da imagem. Uma boa fotografia revela sentimentos, vivências e estados de espírito. É muito difícil captar uma emoção de alguém que não conhecemos.

A divulgação do nosso trabalho deve ser o reflexo do próprio trabalho. É inteligente tentarmos chegar ao maior número de pessoas possível. Contudo, é importante não nos distanciarmos demais. Diferentes discursos chegam a públicos diferentes. Ao assumirmos uma postura neutra chegamos a mais gente, mas tornamo-nos impessoais.

A impessoalidade é um tiro no pé, na área da fotografia.

Conclusão

O Marketing é poderodíssimo, mas pode-nos rebentar nas mãos. Não deixem que inconscientes façam o vosso trabalho fotográfico. Não queiram assumir o papel de quem sabe mais do que vocês. Cada macaco no seu galho! Se virem necessidade em investir, preparem-se para pagar a quem sabe!

 


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário