OPINIÃO

Ninguém quer saber da tua fotografia


Tempo de Leitura: 3 minutos

Os meus filhos são o melhor que a vida me deu, mas são 3 e é-me praticamente impossível trabalhar com eles a meu lado. Esta condição pode parece irrelevante para o título do artigo, mas na verdade é uma constante em quase todos os casos. Os filhos, os horários, o trabalho, as condições climatéricas ou até mesmo a qualidade/quantidade de equipamento que temos podem ser as desculpas para fazermos um trabalho fotográfico banal. “Ninguém quer saber da tua fotografia” é algo que nos custa ouvir, até porque nos esforçamos tanto para praticar e para fazer fotografia diferente, mas o certo é que o mundo está cheio de fotógrafos.

Todos são fotógrafos, todos têm uma câmara e se não é uma câmara é um smartphone. Todos quantos tiram fotografias são fotógrafos e há-os, aos pares, em cada esquina. Há atores aos molhos, músicos, pintores, escultores, …. há de tudo em excesso. O mundo, e principalmente a sua vertente mais comercial, está repleto de profissionais. O excesso leva ao desmazelo, à prática de preços mais baixos, mas com qualidade igualmente inferior. Ninguém quer saber se usas uma máquina melhor ou pior, se tens de te levantar às 4:00h para tirar aquela fotografia ou se passas frio e fome à espera que tudo esteja na posição exata. O resultado final é o mais importante e tudo depende do objetivo que procuram.

É óbvio que há referências… Referências na pintura, referências no futebol, referências na fotografia. Cada qual tem as suas de acordo com o gosto pessoal. Longe vai o tempo em que havia uma corrente ideológica que ditava e nos impunha determinado artista como sendo o melhor. O melhor é o que mais nos satisfaz… quase como o vinho! Gosto de vinho, bebo vinho, mas o vinho é bom (para mim) se me souber bem! Com a fotografia é a mesma coisa; ou me salta à vista ou nem sequer perco tempo.

Casamento refletido nos olhos do filho (do casal). Foto de Peter Adams-Shawn

Casamento refletido nos olhos do filho (do casal). Foto de Peter Adams-Shawn

Por norma fotografamos para nós e ninguém quer saber o que gostamos. Somos egoístas e, como tal, só nos interessa o que nos agrada. Podemos dar valor ou até mesmo fazer alguma publicidade, mas se não nos toca, se não nos “incomoda”, não queremos para nós. O mundo da fotografia, como disse, está completo; não há vagas para mais profissionais. Contudo, apareça um iluminado que nos faça olhar o mundo de outra forma e tudo pode mudar. Não importa se aprendeste fotografia desde pequenino ou só depois de reformado; a fotografia sente-se… Não há quem te ensine a fotografar, apenas há quem te ensine as técnicas e a mexer nas máquinas. Ninguém te ensina o que é bonito ou feio, ainda que haja a “beleza do horrível” e é por isso que á áreas específicas para a fotografia.

Pessoalmente não gosto de fotografia de moda, mas não impede que possa vir a ser um dos melhores fotógrafos… quem sabe? Tenha eu uma inspiração divina e experimente uma nova técnica ou forma de fotografar moda que me agrade e que agrade quem dela é apreciador, e terei o meu futuro garantido. Nunca serás bom se fores “normal”! Quantos músicos e bandas havia em 1976 quando surgiram os U2? Ainda assim são a banda que são. Goste-se ou não, temos de lhes reconhecer mérito, valor e sucesso. Eu, por exemplo, não gosto dos The Doors, mas reconheço-lhes o merecido sucesso.

Ninguém quer saber das fotografias que eu tiro! Tirando os meus amigos próximos e os “simpáticos”, de pouco me serve o facebook e o site de fotografia que tenho a título pessoal. Tal como eu, sejam honestos convosco próprios. Será esta cruel verdade que vos permitirá evoluir e marcar a diferença. Participem em concursos e passatempos e façam a vossa própria avaliação. Reunam uma série de fotografias e montem uma exposição. Lembrem-se que com a evolução da tecnologia, rapidamente os que hoje são profissionais poderão ser ultrapassados pelos que tirarem melhor partido da evolução.

Ringscape, de Peter Adams-Shawn

Ringscape, de Peter Adams-Shawn

Marquem a diferença! Sejam únicos. Aí passaram a fazer sentido e a significar algo..

 


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário