Blog OPINIÃO

Este Natal, não compre material fotográfico…


Tempo de Leitura: 2 minutos

O material fotográfico é um dos itens presentes em qualquer listas de prendas, todos os Natais. Pijamas e meias para os mais velhos, brinquedos para as crianças e … fotografia para nós!

A ânsia de chegar a época mais festiva do ano, leva-nos a fazer planos e alguma ginástica financeira. Não porque temos muitas prendas para dar, até porque são sempre “lembranças”, mas porque aproveitamos a desculpa para comprar mais uma lente ou um acessório. O material fotográfico é caro, mas embebido no espírito natalício, até disfarça…

Mas se formos considerar bem as outras opções, há todo um leque de produtos que também gostaríamos de comprar como uma peça de vestuário, um relógio ou uns sapatos. Ainda assim, os smartphones estão no topo de qualquer lista. Porque saiu o novo modelo do iPhone (já que insistem em lançar um modelo novo todos os anos), porque o nosso já não tem a capacidade desejada ou porque a lente do modelo XPTO é melhor que a do nosso telemóvel.

Então, e desde que mantenho contacto próximo com o Huawei P10, porque não deixar o material fotográfico de lado e investir num smartphone? Parece contraproducente, um blog de fotografia fomentar a compra de smartphones, mas o certo é que estes equipamentos são cada vez mais autenticas máquinas fotográficas com capacidades telefónicas.

O nosso gosto pela fotografia por smaırtphone também ajuda, e considerando que  o tema é recorrente nas Redes Sociais, nuca é demais lembrar que esta é também uma alternativa aos processos tradicionais. Certo de que existem limitações, na maior parte das utilizações diárias e pessoais, o trabalho pode ser garantido através desta pequena maravilha tecnológica.

Ainda ontem foi publicado um artigo de uma fotógrafa internacional onde referia que “qualquer dia faço o downgrade! Largo a Fuji X-T1 e passo a usar somente o meu iPhone 8 Plus“.

 

Fotografia de iPhone. Por Tara McMullen

Outros artigos similares fazem parte do nosso arquivo, o que nos leva a crer que esta atitude deixa de ser um mero procedimento de experimentação, assumindo uma posição sólida (e cada vez mais usada) no mercado de trabalho.

O smartphone como câmara principal

Não queremos que abandonem as DSLR ou que vendam todo o material fotográfico. Apenas alertamos para uma nova tendência fotográfica. Mas então, como passo a ser um smartphotographer? Pois bem, na realidade o processo é simples…

Todos os dias são lançados nas Redes Sociais desafios que obrigam à publicação de x fotografias subordinadas a diversos temas. Alinhem num desafio desses. Façam-no cumprir como se de um concurso fotográfico profissional se tratasse. Por cá também temos artigos que ajudam a evoluir fotograficamente, apenas com smartphone.

Outra forma que já abordamos é a utilização de apenas uma lente para todo o serviço. Ou seja, neste caso, usem apenas o smartphone… Fotografem tudo e todos. Fotografia de rua, retrato, paisagens… A única coisa que consideramos que ainda está pouco desenvolvida são as capacidades fotográficas necessárias para o desporto, a ação, o movimento… Habituem-se a esta vossa nova câmara fotográfica e aprendam. Aprendam a fotografar, aprendam a adaptar-se, aprendam a divertir-se! Acima de tudo poupem dinheiro… Se um equipamento tem dois propósitos, um deles pode ser suprimido.

Mais uma vez, não queremos que vendam todo o material fotográfico. Contudo, e considerando o preço do mesmo, poderão ser mais seletivos na compra. Vendam o excedente (o que não usam por força do vosso novo “vício”) e usem o dinheiro para comprar outro equipamento.

 

São muitas as razões que no podem fazer mudar para smartphoto. Contudo, só depois de experimentarem e de se desafiarem é que poderão ter uma opinião concreta sobre o assunto. Pelo menos experimentem…

 


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia