Blog GUIAS RÁPIDOS

Para mim foi uma grande descoberta! Vou deixar de ser incomodado…


Tempo de Leitura: 2 minutos

Sempre me questionei como tirar fotografias a alguém, sem ser incomodado ou sem que se virem contra mim. Fotografia de rua não é(ra) para mim…

Incomodado é a palavra chave em todas as minhas tentativas (frustadas) de fotografar “pessoas”. Gentes comuns, nas lides diárias das suas vidas. Passagens pontuais ou sistemáticas, com base em horários definidos pela necessidade do dia a dia. As gentes que fazem uma cidade. As gentes que embelezam uma fotografia.

Mas logo a seguir vem o pânico… Não sou introvertido, mas não consigo sair a “disparar” em direção a quem bem me apetece. basta que estejam mais atentos ou, eventualmente, me lancem um olhar mais reprovador, que paro imediatamente de fotografar.

Não gosto de ser incomodado; não gosto de incomodar ninguém. Mas então – e esta pergunta é recorrente – como fazem os outros para fotografar as pessoas que andam na rua? Descobri um youtuber que “ensina” o segredo da fotografia de rua. Chama-se KingJvpes e no seu vídeo “How to Take Candid Photos” fez uma ligeira e singela abordagem àquele que, até então, se revelava o segredo mais bem guardado.

Aparentemente a questão é bem mais simples do que imaginava e, ainda assim, prática. Tudo se reporta à Lei dos Terços. Aquela mais básica orientação da fotografia que nos ensina um dos pontos chaves do enquadramento. Eis a revelação

É difícil fugir ao olhar reprovador quando apontamos a câmara à cara de alguém; é fácil ser incomodado… Por outro lado, se nos posicionarmos corretamente e se apontarmos para fotografar o indivíduo num dos pontos de interesse, a máquina está ligeiramente afastada/desviada. Mesmo que pouco, esse desvio é o suficiente para que o fotografado fique com a sensação de que não estamos a fotografá-lo, mas sim qualquer coisa numa direção que, por pouco, não é a sua.

Agora que, até prova em contrário, me sinto mais confortável com a ideia de proteção (aparente), voltarei a tentar fotografar “quem passa”. Diz o KingJvpes que é uma questão de hábito até termos mo
a vontade de o fazer descaradamente. Por mim, prefiro manter-me um pouco mais distante.


Artigos que podem interessar

1 Comentário

Deixe um Comentário