Blog OPINIÃO

Medonho: Alguém vai querer um gadget destes?


Tempo de Leitura: 2 minutos

Faz-se de tudo para aprender a fotografar. Compram-se de tudo, mesmo o que não faz falta. Nós achamos medonho que alguém tenha pensado nisto como solução!

Queres fotografar? Pega na máquina e vai… Este é o princípio básico da aprendizagem por experimentação. Está provado, “por A mais B” que é o método que melhor se aplica à fotografia. Mas há loucos para tudo; e que querem ser conhecidos a qualquer custo… E é esta razão que faz com que apareçam soluções de produtos completamente fora do bom senso. Este ganharia o Prémio do Gadget Mais Medonho do Mundo

Não estamos a falar do seu aspeto, não! Estamos mesmo a falar da sua funcionalidade… Um produto que se junta à nossa câmara e que… nos dá choques elétricos, é no mínio estúpido! Aprender à força de réguadas já era doloroso (ainda bem que isso já foi no tempo da outra senhora), quanto mais arriscarmo-nos a danificar o equipamento?

Mas o “pior” ainda está para vir… Se pensávamos que os choques elétricos apareciam quando recolhíamos uma fotografia de fraca qualidade, o que se verifica é o contrário. Ou seja, sempre que o equipamento deteta que determinada imagem é digna de ser captada, envia uma eletroestimulação que faz com que o fotógrafo dispare. Ainda que involuntariamente, diz Peter Buczkowski (o criador do “gadget medonho“) treina o cérebro do fotógrafo para perceber quando deve fotografar.

O que é feito dos métodos tradicionais? Os cursos que saíam semanalmente nas Bancas, em fascículos, e que os ensinavam mais qualquer coisinha de fotografia?! Os vídeo em DVD, cassete VHS ou até mesmo Beta? … O youtube… O que leva alguém a criar um sistema a roçar o masoquista para aprender … um hobby?

Se considerarmos que:

  • a eletroestimulação pode interferir com os circuitos da câmara;
  • não estimula a posição normal da fotografia (2 mão na câmara);
  • não contempla o controle de abertura, velocidade, etc…;
  • a cada (micro) choque pode estar associada uma queda da câmara, dependendo da sensibilidade da estimulação e do utilizador;
  • temos de pagar para comprar algo que nos ensine a fotografar “à moda antiga”,

então decididamente o mundo está perdido!


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia