GUIAS RÁPIDOS

Marketing para os “pequeninos”. Aprende já!


Tempo de Leitura: 4 minutos

A menos que tenhas um bom padrinho, o mais certo é começares por baixo. Devemos começar na nossa zona de conforto e só depois almejar voos mais altos. Outras áreas, técnicas, materiais, até no sentirmos confortáveis e compensados. A fotografia, ainda assim, não é diferente de muitas outras áreas de atividade. Requer um cuidado e uma atenção constante. Temos de praticar/exercer, mas não podemos deixar de investir em marketing.

Esta disciplina não é moda nem está na moda. O Marketing simplesmente é a ferramenta que te permitirá fomentar o negócio e pô-lo a mexer (quase, em termos leigos) sozinho. O Marketing está em todo lado; camuflado ou descaradamente ele aparece como o pilar onde assentam as principais ações de divulgação e concretização perante o teu trabalho enquanto fotógrafo. A máquina tem de estar muito bem alinhada (e oleada)…

Tudo funciona muito bem quando as condições são favoráveis. Considerando que no início nunca temos as condições ideais, tudo muda. Imagina-te agora a dar os primeiros passos numa zona (residencial) de pouca densidade populacional. Neste caso, o Marketing pode ter algumas dificuldades em afirmar-se. Ainda assim ajudamos-te com algumas ações que deves iniciar de imediato.

 

Video Promocional

Mostra o teu trabalho bem como a forma como o fazes. Mostra-te, apresenta-te e apresenta o teu negócio. A proximidade que vais conseguir perante os novos clientes aumenta. Ao contratarmos um serviço, é mais confortável sentirmos que conhecemos pessoalmente o profissional. A tua transparência e simpatia deverão ser suficientemente cativantes para criar empatia.

 

“Passa palavra”

Na conversa informal que tive com o António Teixeira, muitos temas foram abordados. Um deles foi realmente saber qual a forma de publicidade que ele usa para se projetar. O António Teixeira não tem site, usa apenas o Facebook e as referências entre amigos e clientes. Como ele há muitos mais que confiam no poder da referência. Se gostas do trabalho, recomendas! Desde sempre ouvi dizer que o “passa palavra” é a melhor publicidade, e confirma-se! Aqui não há mensagens subliminares, segundas intenções ou truques publicitários.

 

Descontos

Todos gostamos de pagar menos por um produto ou serviço. Sabendo que temos uma atenção relativamente aos restantes clientes, anima-nos e deixa-nos (mais) satisfeitos. Clientes que te tragam novos clientes terão um crédito de “X”. Esse valor poderá ser descontado no pagamento do trabalho em curso, ou em trabalhos futuros podendo ser, ou não, transmissível. Imagina que és um fotógrafo de casamentos; fotografaste uns noivos que te trouxeram mais um casal. Entretanto o trabalho dos primeiros já foi pago. Mantém a oferta e permite a sua transmissibilidade. Assim, caso sejam convidados para um outro casamento poderão oferecer parte da sessão fotográfica, trazendo-te (ainda mais) outro cliente. Em caso de continuidade estarás constantemente a dar descontos, mas por outro lado estás a aumentar o teu número de clientes.

 

Search Engine Optimization (SEO)

Esta é uma ferramenta web que serve para posicionar o teu site no ranking das pesquisas nos motores de busca. A internet é infinita, universal e poderá trazer-te um leque maior de clientes. Contudo, se fores da zona Sesimbra, não te projetes para além da tua área. Esquece Lisboa… (lá chegarás). Pensa que o mercado é tão mais difícil e competitivo quanto maior for a densidade populacional. Provavelmente encontrarás 10 fotógrafos para casamentos em Sesimbra contra umas centenas em Lisboa. Aqui o truque é “aim low“, trabalha a tua área e a periferia. Ganha nome e sucesso. Rapidamente haverá alguém de Lisboa que vem a um casamento a Sesimbra e leva o teu nome para a Capital! “Baby steps” é sempre o melhor. Demoras mais tempo, mas constróis um sucesso e um futuro mais sólido.

 

Eventos

A participação em eventos é obrigatória. Essencialmente no ramos da fotografia de casamentos, tens o BODAF e outros eventos cuja importância é inqualificável. A tua presença passa a ser obrigatória. Guarda algum do lucro do teu trabalho para investires nestas aparições e presenças. Mostra-te, conhece os players e cria relações profissionais. Poderás vir a ser convidado para assistente de um fotógrafo de sucesso e passares a ter o seu apoio na tua projeção. Além disso, estarás a par do que de melhor e mais atual se vai praticando.

 

Caridade

Em ambientes e territórios mais pequenos, onde todos se conhecem, a caridade é muito valorizada. Oferece sessões fotográficas às instituições solidárias; centros de dia, bombeiros e outros que possam valorizar e publicitar a tua boa vontade. Casos pontuais também deverão ser considerados. Uma vez que a comunidade é mais pequena (e conhecida) ser-te-á fácil de perceber se a proposta se reveste de caridade ou aproveitamento, tendo liberdade para a recusar.

 

Projetos pessoais

Inicia um projeto pessoal relacionado com a tua zona. Fotografa todas as igrejas, todos os monumentos. Cria empatia do público com algo que lhes seja familiar e querido. Apela à sua sensibilidade e “obriga-os” a seguirem o teu trabalho.

 

Estas 7 dicas poderão servir-te para te projetares e iniciares a tua atividade de uma forma mais rentável. Mas tem cuidado! Prepara-te para o que daí advier… Seja ele o excesso de trabalho ou o falhanço das ações, está ciente que terás de ter uma reação. Acompanha de perto o sucesso e a evolução de cada tarefas para te ser mais fácil fazer ajustes. Aposta mais nas áreas que te trazem maior rentabilidade, trabalhando as restantes de uma forma mais cuidada. Quando o sucesso chegar – e porque é por isso que te andas a debater – pensa se terás capacidade de resposta…

Lembra-te que não deve ser considerado prejuízo, caso tenhas de recusar algum trabalho. O serviço de fotografia, quando contratado a nível pessoal, jamais deve ser encaminhado para alguém. Não, não somos invejosos nem egoístas… mas se contratam o “Alberto Pedro” não pode ser o “João Miguel” a fotografar (a menos que seja consentido pelo cliente). O olhar do fotógrafo é único e, por conseguinte, trará um trabalho diferente. Uma marca é uma marca. A Opel tem carros, e comprar um Astra no Porto ou em Penafiel é a mesma coisa… quando falamos de pessoas, a coisa pia mais fino… (por isso é importante “associares-te” a outros fotógrafos, terás a chancela de qualidade proveniente de alguém válido no mercado).

Deixa os teus comentários. Diz-nos que outras ações farias para propagar o teu nome na tua comunidade. Lembra-te que todos os grandes começaram pequenos.

 

 


Artigos que podem interessar

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia