GUIAS RÁPIDOS

Marca de Água


Tempo de Leitura: 3 minutos

É usual vermos, em todas as fotografias, uma marca de água ou “selo” para os menos cuidadosos… Mas afinal o que é a Marca de Água e para que serve?

Marca de Água é um elemento identificativo, colocado na fotografia em pós produção, que permite garantir ou identifica a proveniência ou a titularidade de cada imagem. Usualmente são utilizados logotipos ou, em última instância, texto.

 

watermark

Marca de Água no canto inferior direito

 

As Marcas de Água podem ser um assunto contraditório. Se, por um lado, os fotógrafos tendem a usá-las, por vezes não o fazem da melhor forma.  Usam pouca transparência, procedem à incorreta colocação em termos de espaço e cor, e utilizam elementos pouco coerentes com o objeto fotografado.

As Marcas de Água, como referido, servem para marcar uma imagem servindo dois propósitos: a publicidade e a autoridade. Quanto à publicidade, a Marca de Água existe para que se conheça a proveniência da fotografia. É comum utilizar-se um logotipo com o nome do fotógrafo ou da “empresa” de fotografia. Normalmente estas inscrições estão colocadas sempre no mesmo local, em todas as fotografias. No caso da salvaguarda de titularidade, é igualmente comum que a Marca de Água esteja sempre no mesmo local, mas aqui é normal que se apresente no meio da fotografia a “estorvar” a imagem.

De uma forma muito genérica, a apresentação das Marcas de Água resumem-se a estes dois fatores. Mas na verdade, é um pouco mais complicado… Esteticamente a Marca de Água deverá obedecer a uma particularidade muito simples: não pode criar um elemento de distração. O ponto de equilíbrio entre o que o fotógrafo pretende e o que o utilizador vê. O primeiro quer fazer sobressair a sua informação enquanto o segundo pretende que ela simplesmente desapareça.

Há ainda uma terceira corrente, algo criticada, que tende a utilizar a Marca de Água como um elemento decorativo das fotografias. Fotógrafos como o Daniel Camacho (que tivemos oportunidade de entrevistar) usam a Marca de Água como elemento de identificação/decoração. Nota-se uma utilização despreocupada, com nítida incidência na publicidade em vez de salvaguardar a titularidade.

 

daniel-camacho-sunset

Daniel Camacho: Por do Sol

 

daniel-camacho-dive

Daniel Camacho: Salto para a Água

 

Das fotografias anteriores, é facilmente perceptível a localização da Marca de Água. Contudo, note-se que se encontram em locais facilmente manipulados. Sem qualquer dificuldade, qualquer conhecedor básico de Photoshop consegue “apagar” a Marca de Água e utilizar a imagem livremente. Neste caso, compete ao fotógrafo (caso deseje) accionar os meios legais para reclamar a titularidade do trabalho. O cuidado do fotógrafo, nestes casos, é o de enquadrar a Marca de Água de forma a minimizar o impacto criado, eliminando, ou diminuindo pontos de distração. Poderá, em alguns casos, funcionar com o intuito inverso… ser um elemento de destaque e uma propositada chamada de atenção, mas sempre com perfeita noção do resultado final.

É importante perceber que a imagem só está completa no momento imediatamente anterior à sua utilização. O facto de, após tratamento digital, termos uma (dita) imagem final, a Marca de Água poderá deitar tudo a perder por não se enquadrar no universo total da fotografia em questão.

Nós somos fotógrafos, ansiamos (a grande maioria) chegar a um patamar em que nos possamos considerar profissionais. O nosso trabalho é o nosso cartão de visita! Assim, evitem a utilização de texto nas Marcas de Água. Elementos como “Todos os Direitos Reservados” são desperdício de espaço pois, por lei, esses já estão assegurados.

Em futuros artigos dir-vos-ei como criar uma Marca de Água em Photoshop a partir de uma imagem ou de um logotipo que tenham vosso. Apresentarei igualmente alguns exemplos de aplicação e enquadramento com a imagem em tratamento. Mantenham-se atentos!

 


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário