Blog GUIAS RÁPIDOS OPINIÃO

Já tens portefólio online? Talvez seja melhor pensar nisso


Tempo de Leitura: 2 minutos

Criar um portefólio online é a melhor, e mais barata, forma de nos apresentarmos ao mundo. Não obstante de podermos sempre criar um site, utilizar plataformas digitais gratuitas pode ser uma excelente ajuda para a propagação do nosso trabalho.

Os sites são excelentes. Permitem-nos controlar o aspeto e o conteúdo a nosso bel prazer. Contudo, temos de dedicar algum do nosso tempo à sua divulgação. As técnicas de SEO e de Marketing Digital estão cada vez mais completas e complexas. Quase que precisamos de ter cursos avançados de cada uma destas áreas para conseguirmos uma boa classificação final do nosso site.

Por outro lado, as plataformas online “reprimem” algumas das nossas ideias e limitam a utilização de alguma liberdade. Se considerarmos que todos os perfis são iguais, a grande diferença reside essencialmente no trabalho apresentado. Desta forma, para sobressairmos da demais concorrência, temos realmente de apresentar o melhor do nosso trabalho.

Muitas são as plataformas conhecidas e utilizadas pelos fotógrafos. 500px, pexels, alamy, flickr, …. uma permitem a criação de portefólio, enquanto outras alargam o âmbito à comercialização das fotografias permitindo-nos rentabilizar a nossa paixão. Mas todas elas estão vocacionadas para a fotografia… E que tal invadirmos áreas complementares? Não seremos nós, fotógrafos, um tipo diferente de artistas? Não seremos nós criadores das nossas (vossas) próprias estórias?

Uma das plataformas que sempre evitei foi o Behance. Para mim era usada apenas por ilustradores e designers gráficos. Depois, mas já muito recentemente, deparei-me com o perfil de um fotógrafo amigo, o que me fez repensar a minha excitação quanto à minha utilização.

A par da fotografia, faço sites. Meus, para a fotografia, são mais de muitos… Começo, mas custa-me mantê-lo(s) atualizado(s). Canso-me do layout e crio um novo. Enquanto isto passa, o meu portefólio vai-se perdendo entre a internet e os discos rígidos lá de casa. Plataformas como o Flickr foram banalizadas… Existe uma, portuguesa, que usei mas, também por ser mais do mesmo, abandonei. Chama-se Olhares e reconheço-lhe muito mérito. O único problema é que quem a usa é fotógrafo…

Porque razão os hipermercados vendem um pouco de todo tipo de produtos? Num único sítio podemos percorrer muito menos quilómetros do que se fossemos a cada loja de cada especialidade. O mesmo funciona para o Behance, por exemplo. Para além dos designers e dos ilustradores, existem igualmente uma série de perfis de fotógrafos que vale a pena consultar. Consultem o artigo da Designm.ag e confirmam a proposta deles para os 15 melhores perfis fotográficos no Behance.

Decididamente, encontrei a melhor forma de ter o meu perfil online. Ainda que numa perspetiva gratuita e pouco liberal, sempre “existo” no “mercado”. Agora resta-me manter ou melhorar a qualidade apresentada.

 

Ler Também:


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário