Blog

Fotografia é um modo de Vida, sê superior a tudo e a todos


Tempo de Leitura: 2 minutos

Talvez nunca vos tenha acontecido, nesse caso são uns sortudos, mas vezes há em que (alg)uns problemas nos tiram a vontade de fazer tudo o que mais gostamos. Problemas pessoais ou profissionais podem ser o virus que nos impede de aproveitar o melhor da vida.

A fase que agora termina, e que me afastou temporariamente deste projeto, insere-se nesta breve descrição. Com alguns assuntos pendentes fiquei sem vontade sequer de fotografar. A vida girava em torno da solução daqueles que me pressionavam insistentemente de forma a solucionar alguns problemas… Felizmente os problemas foram solucionados.

Perdi a vontade de fotografar, de ver televisão e até mesmo de socializar. Não entrei em depressão, nada disso, simplesmente o empenho era tão grande e a concentração e o foco exigiam tanto de mim que no fim só queria descansar.

Amanhã pego na máquina“, “amanhã escrevo um artigo“, “amanhã…” sempre amanhã. Chegamos a casa cansados, já não conseguimos ver computadores à frente. Não há ideias para debater, não há nada cá dentro que me distraia da enorme vontade de … descansar. Também é verdade que já lá vai algum tempo (bastante) desde que tirei férias e me abstraí totalmente do trabalho que não apenas ao fim de semana. Todas estas condicionantes acabaram por me ir desviando da grande paixão da minha vida – a fotografia.

Felizmente chega o período de descanso e tenho a oportunidade de colocar as ideias em ordem, planear novos artigos, desenvolver novos trabalhos e realizar novas experiências. Com uma noite melhor dormida, as ideias começam lentamente a surgir e tudo retomará o rumo habitual.

Não, este artigo não é uma lamentação, antes pelo contrário, é um alerta. A falta de foco e de força (interior) de vontade levaram-me a desviar-me de um hobby, uma paixão. Viver da fotografia e fotografar para (sobre)viver é algo que não é fácil nem é para todos. Vezes há em que desacreditamos em nós próprios e nos deixamos abalar pelo cansaço.

Não praticamos, não pesquisamos, não publicamos fotografias nas Redes Sociais, afastando-nos rapidamente de um mercado que está em constante alvoroço e em rápido crescimento. Por muito bons que sejamos, se não conseguirmos contrariar a preguiça (muito presente nestes maravilhosos dias de calor), rapidamente seremos engolidos e esquecidos. Trabalhemos a motivação com o mesmo vigor que trabalhamos a aprendizagem. Um bom fotógrafo pode nunca chegar a vingar se tropeçar constantemente nas adversidades.

 


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia