Blog OPINIÃO

Férias, Família, Trabalho… Como gerir tudo isto?


Tempo de Leitura: 2 minutos

O verão é altura do ano que mais desejamos. Andamos mais dispostos a tudo e queremos aproveitar a temperatura e a praia para fazer sessões fotográficas diferentes, mais descontraídas. Mas as férias de uns podem não ser as férias dos outros.

Não obstante de aproveitarmos o período de interrupção do ano laboral, não significa que poderemos trabalhar a fotografia da forma que inicialmente planeamos. Temos de considerar que as escolas estão igualmente fechadas e que os nossos filhos estão, também eles, de férias.

Um bom planeamento faz parte do sucesso profissional. Mas como jogar com as férias dos clientes e as dos nossos filhos? Nem sempre é possível conciliar calendários e, não havendo ajudas externas, o sucesso de cada sessão fotográfica pode ficar comprometido. Mas então como consegui ultrapassar esta questão delicada?

No artigo anterior cheguei à conclusão que poderia estar a enveredar por caminhos que não seriam propriamente os que me traziam maior lucro. Tendo chegado à conclusão que poderia usar o meu núcleo de amigos mais próximo para rentabilizar o tempo e o equipamento, e ao mesmo tempo aumentar portefólio numa área ainda pouco explorada.

Considerando que as mãezinhas gostam sempre de ter fotografias dos seus “bebés”, e sabendo nós que há grandes evoluções durante as brincadeiras na praia, até que não foi muito difícil trabalhar este nicho. Não deu para aumentar o número de clientes (salvo algumas raras e honradas exceções), mas pelo menos deu para manter uma certa atividade.

Não obstante deste verão ter trazido alguns dissabores, fruto dos problemas que tive com os dispositivos de fotografia, sempre fui conseguindo cumprir com o calendário. É importante salientar que todas as sessões diurnas foram feitas na praia. Umas vezes, por aceitação dos “clientes”, na praia que costumamos frequentar, outras por aceitação dos meus filhos em praias diferentes.

A conivência dos pais é algo importante. Mais do que serem clientes, é importante criar algum laço de amizade (se ainda não existir) de modo a que consigamos apelar à razoabilidade de modo a gerirmos o calendário. Mas nem sempre é possível e situações há em que temos de decidir se acompanhamos os nossos filhos ou se abdicamos de momentos em família para realizar uma sessão.

A decisão é pessoal, mas arrisco-me a dizer que a decisão passa pelo valor envolvido. Tal como os nossos clientes, também nós queremos ter os nossos momentos e acompanhar o crescimento dos nossos rebentos. Ainda assim, e também como os nossos clientes, trabalhamos para “comer”. É tudo uma questão de contas…

Nunca pensei que pudesse ser tão difícil conciliar as férias dos filhos, clientes, os momentos em família, com as nossas próprias férias. Mas com boa vontade e algum jogo de cintura tudo se faz.

 

Ler também

 


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia