Blog INSPIRAÇÃO

Falsifica até conseguires. Já funcionou para outro(s)


Tempo de Leitura: 2 minutos

A falsificação pode ser uma forma de arte, dizemos nós. Desde que tenha um cunho pessoal, algo de valor está naquela imagem. Mas e quando se falsifica a identidade?

Falsificar imagens ou adulterá-las pode ser uma forma de arte? Muitos condenam esta tarefa, mas outros há que dão valor igualmente à criatividade. Há muitas formas de conseguir uma fotografia. Para nós, esta é válida depois de ser dada como concluída. Da captação ao tratamento muita gente falsifica um registo para lhe conferir um aspeto diferente.

Aqui já discutimos a questão da pós produção, através de software, para conseguirmos um resultado aproximado ao inicialmente idealizado. Não consideramos que seja enganar o utilizador nem tão pouco dar-nos crédito falso pelo nosso trabalho. Saber lidar com software de edição requer alguma destreza e conhecimento que deve ser reconhecido.

Contudo, não é este tipo de falsificações que falamos aqui, mas a falsificação de identidades. Também não queremos que façam montagens de credenciais. Quem não mentiu às autoridades só para tentar passar uma barreira de segurança? Quem não tenta fazer-se passar por quem não é para conseguir aquela fotografia especial?

Pois bem, chama-se George Kalinsky e falou recentemente da forma usada para conseguir algumas fotografias icónicas como as que captou a Muhamed Ali ou até mesmo a Elvis Presley no seu (único) concerto no Madison Square Garden.

“É preciso ter lata” dirão alguns. Outros apostam mais na palavra “destreza” ou “coragem” para tentar enganar os grandes da segurança nestes tão controlados eventos. O certo é que, de uma forma ou de outra, conseguiu fazer-se passar por fotógrafo oficial do tão afamado espaço nova-iorquino, conseguindo algumas das mais famosas fotografias da História. Já referimos o pugilista Muhamed Ali, Elvis Presley, mas há outros nomes como Jimmy Hendrix, Frank Sinatra ou até mesmo Jesse Orosco.

Recentemente Kalinsky revelou o verdadeiro segredo por detrás de cada uma das fotografias. Pode ler-se a entrevista no artigo publicado pelo New York Post. Vale a pena conferir…


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia