Blog INSPIRAÇÃO OPINIÃO

O que tens de evitar para alcançar o sucesso


Tempo de Leitura: 3 minutos

O sucesso é o objetivo de todos. Independentemente do que fazemos, há alguns erros que devemos evitar para conseguirmos chegar.

A fotografia não é muito diferente das outras atividades. A nível pessoal ou em regime de diversão, tentamos sempre chegar mais longe. Ansiamos o sucesso e o reconhecimento por parte de outros fotógrafos, bem como de potenciais clientes.

Criamos o nosso próprio estilo. Desenvolvemos estratégias de supressão de dificuldades que podem trazer-nos vantagens futuras. Contudo, se não tivermos cuidado podemos cair em erros que podem ser prejudiciais. Muitos têm sido os conselhos que vos temos deixado para quem anseia atingir o auge de uma carreira fotográfica, mas todo o cuidado é pouco e devemos também olhar para as ameaças.

Fontes de informação

Devemos estudar, procurar mais e mais informação acerca da fotografia. Técnicas diferentes e outras formas de atingir um mesmo resultado. Conseguir adaptar as técnicas profissionais ao nosso equipamento mais amador é um dos principais desafios e que nos obriga a conhecermos o equipamento.

Contudo, nunca nos devemos cingir a uma única fonte de informação. Mesmo que digam que é o melhor site ou o melhor profissional naquela área, devemos sempre ouvir (ou tentar conhecer) outras opiniões. Talvez descubramos que há outro que, embora menos conhecido, tenha uma realidade mais aproximada à nossa e até use uma linguagem mais acessível.

Redes Sociais

Aquela praga que nos desvia as atenções para o que realmente importa são uma das principais ferramentas de divulgação. De utilização gratuita devem ser aproveitadas pela frequência que são utilizadas por todos. Quem não aparece, esquece e considerando que o Facebook ainda tem o sucesso que tem, em conjunto com o Instagram pode ser uma forma rápida e eficaz de nos darmos a conhecer.

Relações Pessoais

O negócio deve ser encarado sob uma perspetiva de … benefício. Digamos que é o resultado de muito (outro) trabalho. Numa luta constante de angariarmos novos clientes, nunca devemos descurar os anteriores. Nunca tive um cliente que não ficasse amigo e deve ser esta a premissa que devem usar.

Quando bem servidos, tendemos a divulgar. O passa palavra ainda é a melhor publicidade gratuita que podemos ter. Seja para uma segunda oportunidade ou para uma primeira de um amigo, é importante marcamos uma posição. O sucesso mede-se não só pela quantidade de dinheiro que fazemos, mas também pela quantidade de pessoas que nos conhecem. Poderá não haver um trabalho para nós, de momento, mas mais tarde ou mais cedo ele aparece…

Tédio

Mais do mesmo leva ao cansaço. Na fotografia devemos diversificar. Contrariamente à especialização onde, através da prática incessante desenvolvemos melhorias em determinada área, devemos escolher outras formas e outros trabalhos. Se a fotografia de casamentos é o teu forte, talvez consigas descontrair a fotografar concertos ou desporto motorizado. Não dizemos que alavanques essa vertente ao mesmo nível da principal, apenas que desvies as atenções. Muito provavelmente irás aprender e praticar outras técnicas que, quem sabe (?), n-aio te podem vir a ser úteis?!

Publicidade referencial

Nas Redes Sociais temos a possibilidade de marcar outras pessoas. Através da utilização de tags podemos “chamar” outros fotógrafos a ver o nosso trabalho. Esta é uma das práticas mais erradas… Nunca devemos “forçar” ninguém a olhar para o nosso trabalho. Devemos sim deixá-los descobrir.

É comum, sempre que me marcam numa publicação, ir ver o que “querem” e por que razão me marcaram. Contudo, muitas das vezes não faz o mínimo sentido estar associado à referida publicação. Obrigarem-me a olhar par um trabalho que não me suscitou curiosidade natural é tender a avaliar pela negativa. Ninguém de ser forçado a nada…

Aprendizagem

Nunca se é demasiado velho ou demasiado novo para aprender. Desde que sintamos a necessidade, devemos procurar enriquecer o nosso conhecimento. Perceber como se faz ou eventualmente outras (novas) técnicas em voga só traz vantagens para o desenvolvimento de trabalho futuro. Mesmo que não seja nada e novo, desde que nos permita rentabilizar equipamentos e tempo, já é o suficiente.

 

Nada do que foi dito é novo, apenas nunca deve ser descurado (nem esquecido). São pequenas lembranças que podem fazer toda a diferença num futuro que pode ser promissor. Lembrem-se que quem corre por gosto não cansa e que se aprendermos a fazer uma coisa da qual nutrimos especial prazer, o processo evolutivo é bastante melhor (e mais rentável).


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia