Blog DIY GUIAS RÁPIDOS INSPIRAÇÃO

Estarão os clientes prontos para ti?


Tempo de Leitura: 2 minutos

Muito se fala sobre a nossa capacidade fotográfica e sobre a hipótese desta não estar de acordo com os desejos dos clientes. Contudo, nós próprios podemos optar por não seguir os desejos do nosso público, mas sim criar um estilo próprio, diferenciado. Neste caso, estarão os nossos clientes prontos para nós?

Os Clientes têm sempre razão“, dizem os mais velhos. “Se queres vingar, tens de marcar a diferença“, dizem os mais arrojados. Afinal de contas, em que ficamos? Devemos seguir o mercado ou distinguirmo-nos com um estilo próprio?

De qualquer uma das formas o nosso trabalho tem de seguir uma linha minimamente comercial, ao mesmo tempo que devemos ser diferentes. Um misto das duas afirmações talvez seja a melhor fórmula para o sucesso.

Mas pessoalmente, e embora considere que a abordagem comercial é correta, o facto de inovarmos no nosso trabalho é sempre uma mais valia a explorar. Se vamos aprender uma qualquer técnica nova, então vocacionemos o nosso esforço para algo… diferente! Não inventamos a roda, mas podemos seguir o exemplo de muitos fotógrafos conceituados. Tenhamos apenas cuidado em os usarmos como inspiração e não para copiar o seu trabalho.

Ao aprendermos como alguém chegou a um resultado que nos agrada, estamos igualmente a aprender. Aprendemos para por em prática uma técnica nova, de uma nova abordagem, de algo que os nossos clientes gostam ou possam gostar.

Vamos tomar como exemplo um restaurante. De que forma podemos inovar na fotografia de comida? Já aqui falamos de técnicas de foodography e de como podemos ganhar algum dinheiro com esta nova vertente comercial. Contudo, uma imagem vale mais que 1000 palavras e fotografar numa hamburgueria pode ser complicado. Muitas camadas de ingredientes, molhos e outros elementos alimentares de decoração. Mas, e se fotografássemos cada camada?

Fonte: MICHAEL ZHANG – Petapixel

Foodography

A levitação é uma técnica que me apaixona. Aliada à gastronomia, tudo pode assumir um novo papel… Vi recentemente alguns artigos e vídeos que colocam a fasquia muito lá em cima, em termos de apresentação de pratos. O lógico é que esta técnica e estes vídeos não se apliquem a grande parte dos restaurantes. Ainda assim, considero que há uma boa meia dúzia deles que, se não o forem, podem passar a ser nossos clientes.

A técnica já foi aqui abordada e consiste em colocar elementos a “flutuar”. Técnicas fotográficas e de composição (e edição) permitem mostrar a (des)construção de um prato. Não acreditam? Vejam um dos muitos exemplos que vi…

  
Uma das grandes vantagens desta técnica é que requer muito pouco material. Pode inclusivamente ser criada com um simples smartphone, desde que com as configurações corretas…

Spoiler!!inclusivé alguns que contam com movimento (video)… Algo impensável que nos pode abrir a porta a um novo mundo fotográfico!

 

Ler também


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário