ENTREVISTAS

Entrevista a … Rui Almeida


Tempo de Leitura: 3 minutos

Rui Almeida nasceu em Santarém em 1980. Fotografa desde 2006 e desde aí tornou-se o seu principal hobbie.

Tudo o que aprendeu na fotografia foi por tentativa e erro, tendo sido a internet um grande meio de aprendizagem e também um excelente meio de expor o trabalho, sendo assim possível receber críticas construtivas de outros fotógrafos. Com o tempo algumas imagens foram convidadas para fazerem parte de revistas, folhetos, livros, exposições e até surgiram em anúncios de TV. Em anos recentes com este hobbie, têm surgido clientes de nome internacional como por exemplo, Microsoft, Amazon, BBC, De Agostin, AOL, Spotify, etc.

Bastante auto-crítico com o seu trabalho, procura a perfeição dentro da imperfeição, a tranquilidade intranquila, o sossego irrequieto, a beleza na decadência … Gosta de vários estilos, desde fotografia paisagística, lugares abandonados, manipulação digital dentre outros. É neste contexto que publicou um livro que mistura imagens com títulos alusivos à poesia, algo que dê que pensar a quem as vislumbra. Chama-se “Poesia em Imagens”, lançado pela editora Mindaffair em Julho de 2014 em versões limitadas. Em Dezembro de 2015 faz a sua primeira exposição física no Centro Cultural do Cartaxo e mais projectos se avizinham.

1. Trabalhas “by the book”, ou gostas de inovar e experimentar técnicas novas?
Ao inicio na fotografia as “regras” são para serem cumpridas, mas se quisermos realmente marcar a diferença temos que “inventar.” Muito raramente fotografo de modo igual, gosto de experimentar novos ângulos, abordar novas técnicas e motivos. Captar vários tipos de imagens sejam fotografias de paisagem, macro, arquitectura, pessoas etc. Além de captar, gosto de “fabrica-las”, ou seja, criar imagens manipulando-as de modo a parecerem reais, a chamada arte digital.

2. Quando não sabes o que vais fotografar, qual é o equipamento que usas?
Normalmente sei ante-mão o que as minhas objectivas vão capturar, mas quando isso não acontece e como não posso levar todo o equipamento atrás, por motivos de logística, normalmente levo o corpo da maquina fotográfica e duas objectivas, uma ultra grande angular e uma tele objectiva. Seja em lazer ou em trabalho uso o seguinte equipamento: Corpo Nikon D5000 (até Setembro 2015), Nikon D5500. Objectiva para interior uso uma Sigma 10-20mm, “zoom” uma Nikon 18-140mm e para retratos ou detalhes uma Nikon 35mm f1.8. Não prescindo o tripé e uma boa lanterna quando fotografo interiores com pouca luz, especialmente espaços devolutos.

3. O que fazes quando precisas de algum acessório que não tens? Não fotografas ou tentas improvisar? Podes exemplificar?
Depende da situação ou local, se for em trabalho e se por exemplo as condições atmosféricas não o permitirem tento agendar para uma ocasião favorável, se não houver outra hipótese e se por exemplo tiver que fotografar à chuva então terei que improvisar e realizar o trabalho. Detesto usar flash, só quando tem que ser, prefiro usar a luz natural para compor o cenário para a imagem.

4. Que software usas para o processamento fotográfico? Que software gratuito aconselharias?
Photomatix para simples HDR’s e essencialmente Photoshop, software gratuito não sou expert, no entanto posso sugerir o Aviary para dispositivos moveis.

5. O que é que gostavas que te tivessem ensinado antes de teres começado a fotografar, e só aprendeste mais tarde, às tuas custas?
Quase tudo! Tal como na vida a fotografia é um processo constante de aprendizagem e aprendemos com os erros que cometemos, só que na fotografia na maior parte das vezes podemos repetir repetir e repetir até que cheguemos ao resultado pretendido sem prejuízo para o mesmo. A recomendação que deixo é se gostares muito desta forma de arte então nunca desistir, pois com paciência e esforço no inicio estarás a tirar fotografias desfocadas e desniveladas ao pôr-do-sol e quando dás por ti, estás a receber convites para lançamentos de livros, fazer exposições e veres o teu trabalho retribuído.

Algumas fotografias:

https://www.flickr.com/photos/ruialmeida

https://www.facebook.com/ruialmeidaphotography

http://olhares.sapo.pt/razorportugal/

https://500px.com/ruialmeida

http://pt.linkedin.com/in/ruialmeidaphotography

https://twitter.com/ruialmeidaphoto

https://www.pinterest.com/ruialmeidaphoto/


Artigos que podem interessar

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia