GUIAS RÁPIDOS SMARTPHOTO

Dominar o smartphone para brilhar na fotografia


Tempo de Leitura: 3 minutos

Goste-se ou não, e contra as ideologias mais puristas, os smartphones vieram para ficar. Usam-se para contactarmos com outros e para nos mantermos ligados ao mundo. Cada vez mais, as suas utilizações são menos voltadas para a comunicação e mais para atividades paralelas. Agregam uma série de funções não nativas num telefone convencional e assumem-se como concorrentes em vários campos. Da música ao trabalho, do desporto à fotografia, passam a ser considerados como um must have. Termos como smartphoto começam a banalizar-se e a deixar de ser tendência. Assim, a arte de dominar a fotografia por smartphone começa a ser uma preocupação.

Para melhor compreenderes a tua nova “máquina fotográfica” é preciso que não te esqueças de que não passa de um smartphone. Ainda assim, deves ter consciência de que jamais terás a mesma qualidade que numa câmara fotográfica (convencional). Ciente destas duas grandes condicionantes, os próximos passos ensinar-te-ão a dominar a arte da (nova) fotografia.

 

Aproxima-te

A arte da aproximação é o melhor tipo de zoom. Já nas DSLRs (e em todas as máquinas fotográficas) não há melhor qualidade quando o zoom é feito… com as pernas. No que respeita à fotografia por smartphone, utilizar a técnica de Close-Up não só te permite dominar todos os aspetos de luz como controlar a profundidade de campo.

 

Cortar sim, Zoom não

Os smartphones são equipamentos totalmente eletrónicos. Por conseguinte, recorrendo a artefactos não naturais, perdemos na qualidade. Aparentemente podem pensar que cortar uma imagem e fazer zoom enquanto fotografam é a mesma coisa… mas não é! O zoom pixeliza a imagem enquanto que, com a função crop, a qualidade da imagem é preservada. Não exagerem… não levem esta premissa ao limite! Obviamente que se recortarem apenas uma ínfima parte de um todo, o resultado será uma (nova) imagem pixelizada. O que aqui se pede é uma utilização e uma relatividade consciente.

 

Editar não é aplicar filtros

A área da fotografia tende a criar confusão nalguns termos. Quando tiramos uma fotografia temos o costume de a editarmos. Endireitamos a fotgorafia, controlamos alguns aspetos como o balanceamento de brancos e uma ou outra compensação que não nos foi possível fazer na produção. Contudo, aplicações como o instagram e outros programas de edição de imagem, pretendem poupar trabalho aos utilizadores. Assim, criam uma série de filtros que podemos aplicar de modo a que as fotografias fiquem mais bonitas. Contudo, não nos podemos esquecer que os filtros são padronizados e, portanto, não ficam obrigatoriamente bem em todas as fotografias. Cada fotografia conta uma história. Nesse sentido não as tratem de forma igual… Editem, controlem parâmetros da imagem e não usem o famoso “Chapa 5”.

 

Esqueçam o flash

Desativem-no e NUNCA mais o liguem. Nos smartphones o flash não passa de uma luz led que ilumina o objeto. Dominar a fotografia implica dominar todos os elementos que a constituem. Dominem a luz; considerem que a utilização do flash apenas acrescenta algo “falso”. Possibilita vermos o objeto, mas não lhe confere qualquer ccaracterística benéfica.

 

Todas as restantes dicas são as mesmas da “fotografia geral”. Mantenham as lentes devidamente limpas, segurem o equipamento firmemente, não tremam…. Da próxima vez que usarem o smartphone para fotografar, usem estas dicas. Vão ver que para dominar a smartphoto não é assim nada de transcendente. Acima de tudo, conheçam o vosso smartphone e conheçam-lhe os limites. Para os nossos leitores de Lisboa, fiquem com esta dica. A FNAC do Colombo faz workshops de fotografia por smartphone. Ver link AQUI


Artigos que podem interessar

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia