GUIAS RÁPIDOS

Distrair para fotografar (crianças)


Tempo de Leitura: 4 minutos

Fotografar crianças, independentemente da sua idade, pode tornar-se uma tarefa difícil. Como em qualquer outra idade, há crianças mais comunicativas, outras mais curiosas, irrequietas, participativas ou até mesmo vaidosas.

É importante captar o momento certo e as expressões corretas que definem a personalidade de cada criança, mas para isso é necessário entrarmos na essência de cada uma. Desde muito cedo que despertam a curiosidade pelo desconhecido; começam a apreciar formas e sons e a selecionar os que mais lhes agradam. É importante que, juntamente com os pais, percebam quais são os brinquedos preferidos e de que forma os podem aproveitar para vosso benefício.

Uma das soluções mais utilizadas é colocar a imagem, ou um boneco, da personagem preferida para que a criança olhe diretamente para a câmara. Um dos principais elementos quando fotografamos retratos (ou pessoas) é captar o olhar. “Os olhos são o espelho da alma” e, por conseguinte, são o elemento que mais revela a personalidade da criança.

Captura de ecrã 2015-09-27, às 23.42.23fotografia de Rikki Hibbert

Uma solução mais tecnológica, e também mais polivalente, leva-nos a utilizarmos um smartphone ligado à nossa câmara, que pode ser usado como monitor externo permitindo que a criança se veja, ou como meio de transmissão de, por exemplo, os seus desenhos animados preferidos.

Captura de ecrã 2015-09-27, às 23.49.17

O importante é fazer com que a criança olhe para nós e se abstraia da câmara. Captando-lhe a atenção, o trabalho do fotógrafo torna-se mais fácil.

Outro factor que deve ser considerado é o estado de espírito da criança. Jamais devem ser fotografados tristes, aborrecidos ou contrariados. A menos que a intenção seja captar o choro, uma lágrima ou uma feição mais triste (que também faz parte da personalidade), devemos estar presentes nas alturas mais alegres do dia. O riso de uma criança ilumina uma fotografia…

Captura de ecrã 2015-09-27, às 23.55.22

Na impossibilidade de captar estes momentos, tenham paciência; aguardem… Valerá a pena e verão o vosso trabalho recompensado assim que eles começarem a esboçar um sorriso! Deixem que a criança se sinta confortável. Caso seja necessário, fotografem-na no seu quarto, com os seus brinquedos, junto dos pais se for preciso… Os elementos externos criam a envolvência que revela o sentimento de proteção que eles requerem.

Numa altura em que eles são mais crescidos, uma das opções válidas e que tem resultados positivos é mostrar-lhes as fotografias à medida que estão a fotografar.

Captura de ecrã 2015-09-28, às 00.00.45fotografia de Jennifer Dell

Com a idade começam a ser curiosos e a gostar de descobrir. O espelho torna-se uma boa companhia pois nunca o contradiz e está sempre com o mesmo humor que a criança. Perceber que “o mesmo amigo” está também numa máquina fotográfica faz-lhe perceber que deverá haver obrigatoriamente um elo de ligação entre ele próprio e a máquina fotográfica. Por outro lado é moral e socialmente aconselhável, sempre que fotografamos alguém, mostrarmos o retrato. Caso a fotografia tenha sido “roubada” temos a oportunidade de poder respeitar a vontade do nosso modelo e, ao mesmo tempo, quebrar o sentimento de desconfiança (“Mas por que razão estou a ser fotografado por um desconhecido?”).

Assim que evoluímos  na idade do nosso modelo, mais liberdade temos de lhe permitir. Deixá-lo escolher a roupa que deve vestir na sessão fotográfica, escolher o tipo de brincadeira que gosta de fazer, a companhia que prefere ter, … É importante que ele perceba que é o centro das atenções.

Com estas dicas terão, com certeza, mais facilidade em contornar algumas dificuldades que sentem ao fotografar crianças. Lembrem-se que o mundo é delas e deverão ser elas a delinear a evolução da sessão fotográfica. Quanto mais velhas, menos moldáveis são pelo que é importante (man)ter uma postura de psicólogo para, por um lado, tentar demovê-la de algumas atitudes ou opções menos próprias para o tipo de sessão planeada e, por outro lado, mais facilmente ganharem a sua confiança.

… E como tudo o que acontece no mundo da fotografia, treinem! Fotografem… principalmente tendo em consideração que cada criança é diferente da outra e a rebeldia pode ser um desafio para vocês.

Boas fotografias!


Artigos que podem interessar

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia