Blog OPINIÃO

Cuidado com os Grupos nas Redes Sociais. O que deveriam ser, raramente o são!


Tempo de Leitura: 2 minutos

Estar presente nas Redes Sociais faz de nós pessoas ativas. Quer em termos pessoais, quer mesmo num panorama profissional. Ter um perfil, uma página ou mesmo fazer parte integrante de grupos pode ser uma boa prática. Contudo, nem sempre retiramos o devido valor do investimento.

As Redes Sociais são importantes. são, neste momento, um excelente veículo de divulgação que pode ser usado de forma gratuita. O efeito de passa a palavra e o convite de “amigos” para gostarem das nossas presenças fazem com que possamos divulgar o nosso trabalho. Por outro lado, mesmo nos grupos dedicados à fotografia, há formas de privilegiarmos da interação com outros participantes.

Agora, é preciso ter muito cuidado com a escolha das “companhias”. Isto não significa que não devamos fazer parte de grupos, mas é importante termos a noção do que lá se pratica. Pessoalmente faço parte de alguns. Aliás, fazia … até há bem pouco tempo. Resolvi fazer uma limpeza e concluí que maior parte deles não pertenciam às minhas investidas diárias.

Os grupos no Facebook

grupos para tudo: compra e venda, partilha de experiências e conhecimentos, etc. É nestes segundos que procuro recolher o máximo de informação que me permita evoluir na fotografa. Obviamente que não é o único suporte onde me apoio, mas é um dos que consulto regularmente.

Acontece que ultimamente reparei que muitas fotografias partilhadas são … más! Mau planeamento, mau tratamento e comentários… no mínimo tristes! É preciso ter cuidado com o que partilhamos online. A pegada digital é algo que será muito difícil de corrigir e, essencialmente, apagar!

A falta de cuidado, quer dos participantes quer dos administradores deixa-me estupefacto. É certo que todos são livres de fazer o que querem, da forma que lhes apetece. Estou certo que alguns andam entretidos em partilhar o resultado das suas práticas fotográficas. Só que, independentemente da forma coo fotografam ou do equipamento que usam, os comentários e a aprovação de publicações não segue qualquer lógica.

O facto de fotografarmos uma mulher numa pose mais sensual/romântica, não faz a fotografia ser considerada boudoir. Um por do sol não basta para que a fotografia seja bonita. São precisas mais outras questões, mais técnicas, que talvez fosse importante incluir.

Tenham cuidado com os grupos! Não vos faz mal estarem presentes nalguns quantos, apenas o tempo que perdem em apreciar o básico dos mais básicos, sem qualquer função académica (refira-se), não vos traz benefício evolutivo. Agora, é preciso por vezes dar dois passos atrás para conseguir dar um certo para a frente. E é importante também sabermos que estamos a evoluir no caminho certo. Mas é só para isso que alguns dos grupos servem.

Não percam tempo. Ele não volta para trás!

 

Ler também


Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário

    Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia