Blog GUIAS RÁPIDOS

Qual o cenário ideal para cada sessão fotográfica?

A fotografia vive de diversas condicionantes… Dependendo do tipo de trabalho, encontrar o cenário perfeito pode ser um verdadeiro desafio.

Os clientes são (sempre) especiais, a ocasião é especial e digna de registo. O material está pronto… Onde vamos fotografar? O cenário que muito usam é o mais comum possível. Um estúdio, uma quinta ou um jardim próximo. Caso seja possível e viável, vamos até à praia para outro tipo de registos. Ainda assim, passados alguns meses, todos eles se tornam cansativos. Cansativos para nós que os fotografamos de toda a forma e feitio, e cansativo para os clientes que já adivinham o que lhes espera.

O elemento de surpresa e a utilização de artefactos que enalteçam o resultado final, são da responsabilidade do fotógrafo. Obviamente que têm de estar em concordância com os desejos e gostos dos clientes, mas compete-nos a nós, a menos que tenhamos uma indicação direta de um determinado local, descobrir um cenário digno da ocasião (seja ela qual for).

Conhecer os clientes

Conhecer os clientes não se resume apenas em saber quem eles são e de onde vêm. É importante perceber quais as expectativas que têm para a sessão fotográfica e qual (eventualmente) o destino das fotografias. A distribuição pública, pelo circulo de amigos, ou um registo mais reservado e íntimo podem condicionar a utilização de um ou de outro local como cenário. Percebam se são pessoas calmas, reservadas ou se preferem um cenário mais arrojado.

O gosto pelo tradicional ou o desejo de algo diferente, mesmo que mais radical, pode ser fundamental para que se sintam mais à vontade na altura de fotografar. Não é apenas importante termos o melhor cenário, mas o à vontade com que os cliente se sentem nele.

Visitem o local várias vezes ao dia

A luz é importante para a fotografia, mas não é tudo… Havendo o hábito de utilizarmos espaços públicos para fotografar, é importante perceber comportamentos. Comportamento da luz e a sua incidência nos objetos existentes, a criação de sombras, o sentido em que o sol se mexe e de que modo pode transformar todo um cenário. Comportamento de pessoas, transeuntes que utilizem regularmente aquele local. Conhecer quais as alturas em que há menos gente para que a sessão decorra mais tranquilamente.

Imaginem que, para o dia agendado, ocorrerá um evento público como um desfile ou uma prova qualquer que obrigue ao corte de algumas das áreas. O conhecimento de toda a envolvente permitir-vos-á, mais tranquilamente, arranjar uma solução válida.

Atenção aos detalhes

Obviamente que a luz varia durante o dia. Fotografar de manhã e ao fim da tarde pode ser o suficiente para resultar em dois trabalhos completamente distintos. Não somente a direção que a luz tem, mas também as variações de intensidades e tonalidades podem influenciar uma sessão fotográfica.

Se estiverem a preparar uma sessão para um bebé, percebam também quais os momentos do dia em que ele está mais tranquilo e com maior predisposição para ser “mexido” (colocado em poses). O desejo dos pais não deverá implicar o mau estar da criança.

Vejam outros detalhes que possam parecer aparentemente desajustados da realidade, mas que possam influenciar na qualidade do trabalho final.

Trabalhem as fontes

A utilização de grupos e foruns de fotografia deve ser bem mais alargada do que simplesmente partilhar fotografias. Os foruns deverão servir para troca de experiências e entreajuda. Façam-se valer da vossa simplicidade e honestidade e solicitem acompanhamento para o caso de não estarem à vontade com determinado tema ou local.

Trabalho de casa

Estas tarefas são muito importantes. Trabalhar quando não se está a trabalhar, mais tarde ou mais cedo, trará as devidas recompensas. Aproveitem o tempo em família, passeiem por locais novos e tão distintos como campo e praia. Conheçam-nos e criem uma qualquer base de dados de cenários possíveis. Registem-nos fotograficamente e coloquem a localização para mais facilmente conseguirem lembrar-se deles e, eventualmente, apresentarem aos clientes quando estiverem a decidir o tipo de sessão.

 

Estas dicas não vos vão resolver os problemas de falta de inspiração, mas com certeza ajudar-vos-ão a perceber quais as dificuldades que podem encontrar e uma forma de poder resolver. Caso tenham alguma outra indicação que julguem benéfica, partilhem connosco.

Artigos que podem interessar

Sem Comentários

    Deixe um Comentário